quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

UM ANO DE CINEMA


Se 2006 foi o ano em que Hollywood saiu do Armário, 2007 viu essa saída confirmada. Devido ao sucesso de Brokeback Mountain. Muitos filmes que abordam a temática GLBT, puderam ver a luz do dia, fora do habitual circuíto do cinema independente. Se por cá não somos muito ousados nas escolhas, há que dar os parabéns a quem programou filmes como:

Shortbus

Mysterious Skin

Sexualidades

A Outra Margem

Mala Noche.

Parabéns também a Robert De Niro, um actor que com o seu prestígio e estatuto não teve medo em arriscar o fantástico papel de um Capitão Gay(Deuses, isto soa tão mal!) no filme Stardust.

Finalmente uma palavra de apreço para os programadores do Nimas que continuaram a apostar na reposição de grandes clássicos em versões restauradas.
Por lá passaram:
O Meu Tio
Um filme inesquecível do grande Jacques Tati

Eraserhead, e Mala Noche
Os filmes de estreia de dois realizadores de grande prestigio; David Linch e Gus Van Sant
Imitação de Vida
A obra-prima de Douglas Sirk, ainda em exibição.

Imagens: Mysterious Skin, O Meu Tio e Mala Noche

Agora chega, prometo não falar mais de cinema este ano.

5 comentários:

gitas disse...

Pois tu "falas" e eu nicles:)
Beijos
gitas

rato do campo disse...

Pois, olha: só posso ficar-te agradecido pelas sugestões. Continua, que a malta aqui no campo curte! Abraço!

Special K disse...

Amigo Rato do Campo, deixar de falar sobre cinema é para mim impensável, no entanto por este ano já basta.
Um abraço.

Gitas, um cineminha de vez em quando só faz bem.
Jokas

pinguim disse...

Pois, mas este ano já só tem 2 dias, estás perdoado.
"A imitação da vida" é imperdível...

Special K disse...

Por isso mesmo, amigo Pinguim, não sei se suportaria estar tanto tempo sem falar de um dos meus assuntos preferidos.
Um abraço.