quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

TRABALHOS DOMÉSTICOS

Quarta feira, é para mim, o que é o fim de semana para o mais comum dos mortais. É daqueles dias chatos em que temos de ficar em casa a fazer limpezas e arrumações.


Será que não é possível arranjar um empregado para me ajudar nas tarefas domésticas?



Alguém que me faça o almoço e depois me sirva a sobremesa...

Final Six Minutes of the Six Feet Under Series Finale

Porque todos temos que morrer um dia. Últimas cenas de 7 Palmos de Terra.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

NADA COMO O VERDADEIRO MACHO LATINO

Eu peço desculpa mas os dias de folga dão-me para estes disparates de adolescente.
António Banderas
O Homem de "A lei do Desejo" e "Matador"

Benicio del Toro
O verdadeiro charme latino

Gael Garcia Bernal
De "A Má Educação" aos "Diários de Che" maravilhei-me com este homem.

APROVEITANDO OS ÓSCARES: OS MAIS SEXY DE HOLLYWOOD

George Clooney
Palavras para quê? É o homem mais charmoso de Hollywood.


Jake Gyllenhaal
O cowboy que emociou a comunidade gay por quase todo o mundo.
Vigo Mortensen
Vi os dois primeiros filmes da trilogia "O Senhor dos Anéis" com a minha ex-namorada o que nunca me impediu de suspirar secretamente por este homem.

ÓSCARES 2007

Martin Scorsese foi o grande vencedor da 79ª cerimónia de entrga dos Óscares no Kodak Teathre em Los Angeles. Depois de muitos anos e grandes filmes como "O Touro Enraivecido", "Taxi driver" ou Goodfellas", o realizador americano conseguiu, finalmente ver o seu trabalho premiado com um Óscar para melhor realizador.
E Scorcese tem mais razões para sorrir pois viu o seu filme, "The Departed" vencer quatro das categorias principais: Melhor Filme, Realização, Argumento Adaptado e Melhor Montagem.

El Labirinto del Fauno, do realizador mexicano Guillermo del Toro, foi outro dos grandes vencedores da noite, arrecadando três estatuetas entre as categorias técnicas, o filme já teve a sua ante-estreia na sessão de abertura do Fantas deste ano. A estreia oficial é já na próxima quinta feira.



Helen Mirren, com grande classe bateu as mais novas e foi uma das mulheres mais charmosas da noite.



Helen Mirren levou para casa o trofeú para Melhor Actriz em "A Raínha" e, sem surpresas, Forrest Whitaker venceu, muito justamente, na categoria de Melhor Actor pela sua fabulosa interpretação do ditador africano Idi Amin em "O Último Rei da Escócia".

Elen DeGeneres, a anfitriã, foi, ao contrário dos seus últimos antecessores, muito mais discreta. Mas teve sempre uma prestação bem divertida metendo-se com Scorcese, Clint Eastwood e Jack Nicholson entre outros.

Fabulosas também foram as magníficas coreografias de sombras alusivas a alguns dos filmes do ano em Hollywood.

Um dos momentos mais emocionantes foi o discurso de agradecimento de Forrest Whitaker que com uma grande emoção discursou levando a sua esposa e outros membros da assistência às lágrimas.


Outra das raínhas da noite foi Melissa Etheridge, que ao ouvir o seu nome como vencedora para o prémio de Melhor Canção Original por "Wake Up" do filme "Un Incovenient Truth" (melhor Documentário)deu aquele que deve ter sido o primeiro beijo entre mulheres em 79 anos de cerimónias. O discurso da cantora foi um dos melhores da noite, perante o olhar embevecido da companheira Tammy Lynn Michaels, Etheridge agradeceu a Al Gore com estas palavras:

«I have to thank Al Gore for inspiring us, inspiring me and showing that caring about the earth is not Republican or Democrat. It’s not red or blue we are all green.»

Todos os vencedores no site da IMDB

domingo, 25 de fevereiro de 2007

Sigur Ros- vidrar vel til loftarasa(video)

Adoro este vídeo, deixa-me sempre uma lagrimita no canto do olho.

DOIS AMANTES


Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza.
Pablo Neruda

sábado, 24 de fevereiro de 2007

ELLEN DEGENERES NA NOITE DOS ÓSCARES


A grande noite dos Oscares é já amanhã. Depois de alguns apresentadores polémicos, este ano a cerimónia vai ser apresentada por Ellen DeGeneres, a famosa protagonista da série "Ellen" que já passou, se não me engano, na RTP 2.

ÀS VEZES PARECE QUE A VIDA NOS QUER ENGOLIR

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

LEMBRAR O ZECA

2 de Agosto de 1929
23 de fevereiro de 1987


Em 1987, José Afonso deixou-nos, vítima de doença incurável. Além de ser, juntamente com Adriano Correia de Oliveira, um dos mentores da canção de intervenção em Portugal e um baladeiro/compositor notável, soube conciliar a música popular portuguesa e os temas tradicionais com a palavra de protesto, Zeca trilhou, desde sempre, um percurso de coerência. Na recusa permanente do caminho mais fácil, da acomodação, no combate ao fascismo salazarento, na denúncia dos oportunistas, dos "vampiros" que destroçaram Abril, no canto da cidade sem muros nem ameias, do socialismo, da "utopia".
Injustiçado por estar contra a corrente, morreu pobre e abandonado pelas instituições. Mas não temos dúvidas, a voz de "Grândola" perdurará para lá de todos os chacais.

Cronologia

Tirado de Alafarrábio

CANÇÃO DE EMBALAR



Canção de Embalar

Dorme meu menino a estrela d'alva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada
Outra que eu souber será p'ra ti
Outra que eu souber será p'ra ti

Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar
Trovas e cantigas de embalar

Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor
Perde a estrela d'alva o seu fulgor

Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme qu'inda a noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer
Deixa-a vir também adormecer

Zeca Afonso

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

MULHER DA ERVA


Velha da terra morena
Pensa que e já lua cheia
Vela que a onda condena
Feita em pedaços na areia

Saia rota
Subindo a estrada
Inda a noite
Rompendo vem
A mulher
Pega na braçada
De erva fresca
Supremo bem

Canta a rola
Numa ramada
Pela estrada
Vai a mulher
Meu senhor
Nesta caminhada
Nem m'alembra
Do amanhecer

Há quem viva
Sem dar por nada
Há quem morra
Sem tal saber
Velha ardida
Velha queimada
Vende a fruta
Se queres comer

A noitinha
A mulher alcança
Quem lhe compra
Do seu manjar
Para dar
À cabrinha mansa
Erva fresca
Da cor do mar

Na calçada
Uma mancha negra
Cobriu tudo
E ali ficou
Anda, velha
Da saia preta
Flor que ao vento
No chão tombou


No Inverno
Terás fartura
Da erva fora
Supremo bem
Canta rola
Tua amargura
Manhã moça
... nunca mais vem

Zeca Afonso

ANDY WARHOL MORREU HÁ 20 ANOS

6 de Agosto de 1928 a 22 de fevereiro de 1987
«In the future everyone will be famous for fifteen minutes»

Propaganda Premiada

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

DISPARATES DE QUARTA FEIRA


Naaaaá! prefiro a gaja do anúncio.


Já melhorou...


Agora sim...


Pois é, estou de folga, só me dá para o disparate.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

TUDO É FOI



António Gedeão, nos dez anos da sua morte.

TUDO É FOI

Fecho os olhos por instantes.
Abro os olhos novamente.
Neste abrir e fechar de olhos
já todo o mundo é diferente.

Já outro ar me rodeia;
outros lábios o respiram;
outros aléns se tigiram
de outro Sol que os incendeia.

Outras árvores se floriram;
outro vento as despenteia;
outras ondas invadiram
outros recantos de areia.

Momento, tempo esgotado,
fluidez sem transparência.
Presença, espectro da ausência,
cadáver desenterrado.

Combustão perene e fria.
Corpo que a arder arrefece.
Incandescência sombria.
Tudo é foi. Nada acontece.

António Gedeão

COMO DISSE?

Leonid Grach, director do Comité de Direitos Humanos, Minorias Nacionais e Relações Internacionais da Ucrânia:
"Os meus colegas e eu neste Parlamento temos de defender a sociedade contra violações da moralidade e não podemos admitir que nas consciências e almas do povo de qualquer idade a ideia que o estado está do lado de pessoas que procuram a depravação, propagandeando a libertinagem [ou] permissividade sexual, ou trazendo a abominação da sedução à sociedade. [O] estado tem de proteger a sociedade do mal, da violência, incluido males como homossexualidade, lesbianismo e similares.

Sinceramente, nem quero imaginar; se este homem não fosse director do Comité de Direitos Humanos, Minorias Nacionais e Relações Internacionais da Ucrânia o que ele não pensaria.

JOHN AMAECHI, THE MAN IN THE MIDDLE


Li hoje no Público uma notícia que me tocou um pouco. Era sobre John Amaechi, um jogador da NBA, que recentemente se assumiu como homossexual e, que deixa na sua polémica auto-biografia, acusações fortes de homofobia no mundo do basquete americano. Facto que, aliás, não é novidade nenhuma.

No seu livro, o jogador refere-se ao desafio de ser homossexual num mundo assumidamente heterossexual. Descreve a linguagem anti-gay e atitudes passadas nos balneários. Como eu o compreendo.Curioso, estive a ler as reacções dos antigos colegas e é espantoso, é tal e qual a de muita gente que eu conheço: "Não me importo, desde que não se atire para cima de mim." Será que a insegurança heterossexual é assim tão grande que pensam que, lá por alguém ser gay está sempre disposto "a saltar para cima" de tudo o que é homem? Este é daqueles estereótipos que mais me irritam. É isso e perguntarem "Quem é que faz de mulher?", esta dá-me vontade de rir, LOL!

Esera Tuaolo, antigo jogador de Futebol Americano, também homossexual comentou: "Viver com todo esse stress e depressão e ter que estar fechado, quando finalmente vens cá para fora e consegues libertar-te é como sair de uma prisão." Como eu o compreendo.
Eu deixo a pergunta no ar: Quantos atletas não haverá no nosso país a passar pelo mesmo? Quantos jogadores de futebol, ídolos dessa turba louca e preconceituosa que constitui o mundo do desporto, não haverá por aí escondidos dentro de um armário?. Conheço alguns homens que, se soubessem a orientação sexual de muitos dos seus ídolos, de certeza os passariam a desprezar ao invés de os idolatrar.

CALVIN'S VALENTINE




RUB ME


domingo, 18 de fevereiro de 2007

sábado, 17 de fevereiro de 2007

VEM AMOR...


Vem amor...
Tomar banho no riacho
E depois rebolar na relva.
Dá-me o teu beijo quente,
O teu toque suave,
O sabor da tua virilidade...

Vem amor...
Entra em mim,
Invade o meu corpo
Faz-me gemer, gritar!
Preciso do teu amor,
De sentir o prazer e a dor
Do nosso acto louco.

Special K

AI BELEZA, A QUANTO OBRIGAS...


Não é só por beleza, é também, para uma pessoa, se sentir bem com ela própria.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Nine Inch Nails - Happiness in Slavery

Quem faz um vídeo destes tem que ser completamente demente. Por isso é que eu adoro estes gajos.

LOVE IS...


quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

SOLIDÃO



"Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo...
Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...
Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente...
Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma."

Chico Buarque

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

NO DIA DOS NAMORADOS NÃO TE ESQUEÇAS DO PRESERVATIVO


Sugar Baby Love
Colocado por INDIEN94

Há tanto tempo que não via este vídeo, é LINDOOOO!!

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

BEIJA-ME

Eu sei que corro o risco de não parecer muito coerente. Mas é verdade, detesto todo o simbolismo consumista destas datas. Ainda assim quero deixar aqui uma sugestão de prenda para o dia dos namorados:


Cada beijo chama outro beijo. Ah! Nesses
primeiros tempos quando amamos, os beijos
nascem tão naturalmente! Brotam tão
apressados uns contra os outros; e teríamos
tanta dificuldade em contar os beijos dados
durante uma hora como as flores de um
campo no mês de Maio!.
Marcel Proust, A Prisioneira
.
Beija-me — uma antologia literária
.
Apaixonado, ardente, fortuito, terno, maternal, malicioso, provocador, sensual, íntimo, desejado, roubado, o beijo é o símbolo supremo da união entre dois corpos e dois espíritos.E quem melhor do que um escritor para descrever a emoção, a sensualidade e a embriaguez que nos invade quando beijamos?Ovídio, Shakespeare, Goethe, Almeida Garrett, Victor Hugo, Rousseau, Antero de Quental, Kierkegaard, Zola, Flaubert, Eça de Queirós, Camilo Pessanha, Mário de Sá-Carneiro, Florbela Espanca, António Patrício, Fernando Pessoa, entre outros, convidam-nos a redescobrir todos os encantos da arte de beijar.Reunimos nesta antologia os mais belos poemas e excertos da literatura universal sobre o beijo. Um livro apaixonante que convida a uma leitura apaixonada…

PARA O DIA DOS NAMORADOS


Parece que amanhã é dia dos namorados. Não sou muito apologista destas datas, ainda assim deixo aqui um belo poema de amor dedicado a todos os que estão apaixonados:

SONETO DO CATIVO

Se é sem dúvida Amor esta explosão
de tantas sensações contraditórias;
a sórdida mistura das memórias,
tão longe da verdade e da invenção;

o espelho deformante; a profusão
de frases insensatas, incensórias;
a cúmplice partilha nas histórias
do que os outros dirão ou não dirão;

se é sem dúvida Amor a cobardia
de buscar nos lençóis a mais sombria
razão de encantamento e de desprezo;

não há dúvida, Amor, que te não fujo
e que, por ti, tão cego, surdo e sujo,
tenho vivido eternamente preso!

David Mourão-Ferreira

domingo, 11 de fevereiro de 2007

SIM


VOTA SIM



PELA ÚLTIMA VEZ APELO A TODOS

NÃO FIQUEM EM CASA


VOTEM SIM!

HARRY POTTER AO NATURAL



Os putos crescem, mas as pessoas vêm-nos sempre como crianças. Daniel Radcliffe, o famoso aprendiz de feiticeiro, também cresceu, e bem...

O actor escandalizou, recentemente, o Reino Unido ao aparecer semi-nu em algumas fotos de promoção da peça "Equus". O título da peça é bem sugestivo, e as fotos também...

O puto tem só 17 aninhos, por favor não me acusem de pedófilia.

sábado, 10 de fevereiro de 2007

O OVO È UMA GALINHA?



Eu sei que já passa da meia noite e estou a desrespeitar o periodo de reflexão mas paciência. Encontrei este texto de um músico que eu muito admiro e gostava de partilhá-lo:

O ovo é uma galinha?
"Um ovo não é uma galinha porque não tem vida. Um feto tem vida? Penso que sim. Pessoalmente sou contra o aborto, mas ainda sou mais contra a penalização criminal das mulheres que o façam.
Não creio que, pelo facto de deixar de ser crime, o número de abortos aumente. Poderá sim melhorar as condições em que são feitos. Poderá minimizar o risco para as mulheres que decidirem fazê-lo.
Por isso, embora seja a favor da vida, o meu voto é SIM"

Opinião de Adolfo Luxúria Canibal (vocalista dos Mão Morta), enviada para a mailling-list dos Mão Morta.:

Ena, que grande confusão vai por aí!...

Um feto é um ser humano? E um girino, é uma rã? E um ovo, é uma galinha? E o
pai natal existe? Podes acreditar no que quiseres e actuar em consonância
com o que acreditas, não obrigues é os outros a acreditar no que tu
acreditas. A idade média e a inquisição já eram (espero eu)...

Uma vitória do sim não vai obrigar ninguém a fazer abortos, pelo contrário
vai dar a possibilidade a toda a gente de actuar livremente segundo a sua
consciência. Vai possibilitar que uns não sejam penalizados pelo
fundamentalismo de outros. Achas que um feto é um ser humano: tens toda a
legitimidade para achar isso e para actuares em conformidade, não tens é
legitimidade para me impores que eu ache a mesma coisa e para que eu actue
conforme tu achas - e isso é o não, uma forma de uma crença particular
continuar a impor-se sobre toda uma sociedade!

Nunca conheci ninguém que gostasse de abortar (e conheci muita gente que o
fez...), é das decisões mais terríveis e dolorosas que se pode tomar.
Acrescentar à dor dessa decisão a clandestinidade, com o inerente perigo de
vida (conheci várias pessoas, incluindo amigas, que morreram por sequelas de
aborto) e a ameaça de prisão, para si ou para quem a ajude (também conto
entre os meus amigos pessoas que passaram anos na prisão por terem, de
alguma forma, ajudado na prática de aborto, e eu próprio incorri várias
vezes nesse crime, inclusivé com participação directa no acto abortivo -
havendo falta de dinheiro para recorrer a clínicas clandestinas mais
sofisticadas, improvisava-se a clínica no quarto - é isto o sórdido da
clandestinidade), é, no mínimo, uma crueldade gratuita e malévola. É
inquisição no seu pior! É, mais uma vez, mandar a mulher-bruxa-demónio para
a fogueira.

Deixemo-nos de jogos de semântica! O que está em causa é se devemos ou não
continuar a castigar penalmente e fisicamente aquelas (e aqueles) que, por
qualquer motivo - doloroso, sem dúvida - tiverem que recorrer a uma
interrupção da gravidez. E a minha resposta é não! Não temos o direito de
castigar essas pessoas.

O meu voto é sim, e seria sempre sim fosse qual fosse a pergunta a referendo
desde que possibilitasse qualquer avanço civilizacional na liberalização do
aborto.

Adolfo LC

Gentilmente surripiado ao Web Club

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

SPECIAL K



Finalmente a minha música!

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

WHEN I'M SIXTY FOUR


Nunca convivi lá muito bem com a idéia da velhice nem com as modificações do meu corpo. Envelhecer, é no entanto, inevitável por isso não há nada a fazer senão aproveitar e tentar saborear a vida enquanto podemos. Já alguém pensou como será aos 64 anos? Paul McCartney pensou, infelizmente o seu companheiro, Lennon, nunca chegou lá.

WHEN I'M SIXTY FOUR

When I get older losing my hair many years from now
Will you still be sending me a valentine,
Birthday greetings, bottle of wine?
If I'd been out til quarter to three would you lock the door?
Will you still need me, will you still feed me, when I'm sixty-four?

Oh, you'll be older too - Ah
And if you say the word, I could stay with you

I could be handy mending a fuse when your lights have gone
You can knit a sweater by the fireside,
Sunday mornings, go for a ride
Doing the garden, digging the weeds, who could ask for more?
Will you still need me, will you still feed me, when I'm sixty-four?

Every summer we could rent a cottage in the Isle of White,
If it's not too dear
We shall skrimp and save, grandchildren at your knees,
Vera, Chuck, and Dave

Send me a postcard, drop me a line stating point of view
Indicate precisely what you mean to say,
Yours sincerely, wasting away
Give me an answer, fill in a form, mine forevermore
Will you still need me, will you still feed me, when I'm sixty-four?


The Beatles

"Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", 1967

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

TRUQUE DO AMIGO DA RUA


Ao acaso encontrei-te encostado a uma esquina
olhar vazio varrendo a multidão, parei
sorri e tu vieste, fomos andando
os ombros tocavam-se, em direcção a casa

pediste-me para tomar um duche, eu deitei-me
ouvi o barulho da água resvalando pelo teu corpo
sujo de cidades e de engates
sujo pelos dias e noites e mais dias que não tive
esperei-te deitado, outro cigarro
e ainda espero....
....gosto dos corpos que riem, frescos
rasgam-se á ternura nocturna dos dedos, e ao desejo
húmido da boca, que sempre percorre e descobre...

tacteio-te de alto a baixo
reconhecendo-te num gemido que também me pertence, no escuro
contaste-me uma improvável aventura de tarzan,
ouvia-te
e no silencio do quarto fulguravam aves que só eu
via...

.... sorri ao enumerar os restos que a manhã encontraria pelo chão
manchas de esperma, ténis esburacados, calças
sujíssimas,
blusão cheio de auto-colantes, peúgas encortiçadas
pelo suor
as cuecas rotas, sujas de merda....

e tuas mãos, recordo-me
sobretudo de tuas mãos imensas sobre as coxas
teu corpo nu, à beira da cama, em sossegado sono...

Al Berto

GALACTIC ASS

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007


Para aqueles que como eu já desesperavam, começa hoje a nova temporada de Sete Palmos de Terra. É esta noite na 2.

O DIREITO À SEXUALIDADE



Sou uma pessoa de idéias e de ideais e gosto de lutar por eles. Um dos ideais porque me bato é por uma sexualidade livre e sem preconceitos.
Durante a campanha do referendo de 1998 muito se prometeu a nível de educação sexual nas escolas, até agora nada. O cardeal patriarca lá veio tocar no assunto e até já admite que possa haver aulas de educação sexual mas (há sempre um mas), só salvaguardando o dogma da castidade, ora bolas para ele.
Porque é que não se ensina na escola que um ser humano tem direito a usufruir da melhor maneira da sua sexualidade, com responsabilidade claro, mas sem tabus ou condicionalismos religiosos?
Porque é que não se ensina na escola que há várias maneiras de encarar a sexualidade, que há pessoas que se sentem atraidas por outras do mesmo sexo e que isto não deve constituir um estigma para ninguém?
Porque é que não se ensina na escola que um jovem pode iniciar a sua vida sexual quando se sentir preparado para isso e, ao tomar essa decisão deve ter em conta os riscos de uma gravidez indesejada ou de contrair doenças sexualmente transmissiveis?
É na adolescência que se desperta para a sexualidade, muitas vezes eles não estão preparados para isso e, não estão por nossa culpa, que somos mais velhos e não os preparamos para isso.

PALAVRAS DE BURRO


Como diz a Susie "Palavras de burro não chegam ao céu". O problema é quando são ditas por pessoas de quem gostamos. Mesmo sabendo que essa pessoa não faz a mínima idéia que ao insultar um "paneleiro" está também a insultar a pessoa com quem está a falar. Já me habituei a ouvir bocas homófobas ou piadinhas e penso o mesmo que a Susie e então passam-me ao lado. O pior é quando essas bocas vêm do lados dos amigo ou da família, aí a coisa já é diferente. Não sei se sou eu que estou mais sensível ao tema mas custa-me ouvir certas coisas e parce que últimamnte toda a gente se diverte a cascar nos homossexuais à minha frente, será que todo mundo já sabe? Até mesmo no trabalho, onde já me habituei às maiores enormidades, ouvi uma coisa que me deixou chocado, pela falta de sensibilidade e humanidade com que foi dito. Só me apeteceu gritar, ralhar bater mas infelizmente é o meu trabalho e não posso.

domingo, 4 de fevereiro de 2007

sábado, 3 de fevereiro de 2007



Se calhar nem devia falar disto, mas como dizia aquele senhor do anúncio: "Estou Maravilhado!"
Há dois dias fui fazer um exame médico, apesar do desconforto fiquei fascinado: Pela primeira vez na minha vida vi imagens, em directo e a cores do interior do meu corpo.

SÓ PARA PROVAR


ISTO SERVE PARA PROVAR QUE ESTES TESTES TAMBÉM FALHAM!
E ainda tenho que provar a teoria de uma amiga que lê a sina.

DÚVIDA!


Ando perdido com o tempo. Perdido com coisas que já devia ter resolvido. O que fazer quando chega aquele momento porque tanto esperamos e um pequeno problema pode estragar tudo?

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007

PLEASE SOMEONE, SAVE ME!



SAVE ME

You look like a perfect fit
For a girl in need of a tourniquet

But can you save me
Come on and save me
If you could save me
From the ranks of the freaks
Who suspect they could never love anyone

Cause I can tell
You know what it's like
The long farewell of the hunger strike

But can you save me
Come on and save me
If you could save me
From the ranks of the freaks
Who suspect they could never love anyone

You struck me dumb like radium
Like Peter Pan or Superman

You will come to save me
C'mon and save me
If you could save me
From the ranks of the freaks
Who suspect they could never love anyone
'Cept the freaks
Who suspect they could never love anyone
But the freaks
Who suspect they could never love anyone

C'mon and save me
Why don't you save me
If you could save me
From the ranks of the freaks
Who suspect they could never love anyone
Except the freaks
Who suspect they could never love anyone
Except the freaks who could never love anyone

Aimee Mann