sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

CLÃ NA AULA MAGNA, A ESPERA.



Se há coisa que adoro desde bem pequenino é música, principalmente música ao vivo. O meu trauma da adolescência era haver poucos concertos em Portugal. A única banda que passava por cá com refularidade eram os Iron Maiden, aliás durante os anos oitenta quase todos os grandes concertos foram de bandas de hard rock ou heavy metal.


Hoje em dia os concertos são tantos que o difícil é escolher.


Para mim só há dois tipos de concertos, aqueles em que se está em pé ou os sentados. Claro que prefiro os primeiros. A propósito do concerto arrasador dos Clã ontem à noite venho falar dos meus rituais durante os segundos.




neste tipo de concertos costumo sempre comprar os bilhetes mais caros para ficar o mais à frente possível,como sou baixinho é a melhor maneira de ver alguma coisa.


habitualmente chego sempre cedo, gosto de sondar o ambiente e ver quem são os famosos que vêm assistir ao evento:


-Olha o Nuno e o Sérgio! - Digo eu para a minha companhia.

-Quem são esses?

- Então?! São da banda do Sérgio Godinho!

- Olha ali o Jorge Palma! E aquele não é o David Fonseca?

Eu sei que isto parece um pouco piroso mas gosto destas coisas.



Uma outra coisa que nunca me esqueço nestes concertos é de levar p meu "gaydar" sempre muito bem afinado.

Conversa ontem à noite:


- Olha aquele casalinho joga no nosso clube.

- Claro e olha aquele, vem com uma gaja mas não engana ninguém!

- Viste o segurança à entrada? O "gaydar" quase rebentou.

- Como é que um gay vai parar a uma empresa de segurança? Será por causa de todos aqueles matulões de musculados e de farda?



Estas parvoíces ajudam sempre a passar o tempo. Quem vai a concertos cá por Lisboa já sabe que nunca começam à hora programada, este estava marcado para as 21.30 e eu já sabia que não começava antes das 22.00.


6 comentários:

gitas disse...

Parto-me a rir com essa do gaydar, mas é verdade:)
Beijos
gitas

lua ( disse...

Este post está especial... tem qualquer coisa de muito teu... tanta emoção!!!!!!!!!!!!!
apetece estar lá e ligar os gaydares e dizer essas mesmas "parvoices" que nos tornam mais sensíveis e atentos ao que se passa à nossa volta ;)


Estavas mesmo com as emoções ao rubro e contagiaste-nos com tanto sentir e quem te conhece já vê o teu sorriso aberto!!!
Adorei o post!
beijocas****

Special K disse...

Gitas: chamaem-lhe intuição, sensibilidade especial ou o que quiserem, mas funciona mesmo.

Lua( já me conheces e sabes bem como eu vivo a música, são mesmo momentos muito especias. É quando ouço música que consigo perder a minha timidez natural e faço figuras que nunca faria num estado normal.
Beijinhos às duas.

Special K disse...

Queria pedir desculpa, só agora tive tempo de ler o que escrevi, o texto tem algumas gralhas e a edição de uma das imagens não foi lá muito boa. Agora também não vou mudar.
Um abraço

pinguim disse...

Olha que eu ando sempre com o meu "gaydar" em funcionamento e ele está sempre a acender a luzinha, nos mais variados sítios; eu é que não aproveito nada, desde que me tornei um monogâmico convicto 8 e não estou nada arrependido...)
Abraço.

Special K disse...

Monogamia? só se fosse comprometido.
Um abraço