sábado, 3 de novembro de 2007

E SE NÃO PUDESSES CASAR COM A PESSOA QUE TU AMAS?


Tanto nos jornais como na internet, leio que cada vez mais paísestêm vindo a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Portugal que esteve na linha da frente na abolição da escravatura e da pena de morte, continua indiferente a isto tudo.
Quero aqui louvar a coragem da Teresa e da Lena, duas mulheres que tiveram "tomates" para dar a cara e lutar pelos seus direitos.

Tenho dito várias vezes que o casamento não é uma opção para mim. No entanto acho que é uma questão de direitos humanos, uma pessoa poder casar com a pessoa que ama.
Como eu costumo dizer, "amamos pessoas, não sexos".
Acho que está na hora de obrigar os nossos políticos a tomar uma decisão.

8 comentários:

Luís Galego disse...

já é mais que tempo de aceitarmos as diferenças (ou será as semelhanças, escondidads?)

Angell disse...

Olá rapaz! Pois tens toda a razão; a Teresa e a Lena são duas grandes mulheres!

Quanto ao casamento; eu acho que se as pessoas sentem que o devem concretizar; deveria ser um direito para todos.

Realmente está na hora dos nossos políticos tomarem uma decisão nesse sentido!

Afinal, amar é amar, e é um sentimento igual para todos! Por isso porque uns tens mais direitos do que os outros?

Bjs!

Special K disse...

Olá Luís boa pergunta, serão diferenças ou semelhanças escondidas?
Um abraço

Special K disse...

Olá rapariga o casamento é um direito. E a questão é simples; o código civil não se pode sobrepor à constituição.
Beijinhos

Sweet Porcupine disse...

....que utopia (ainda) meu amigo.....que utopia!

:)

beijinhos ouriçados

pinguim disse...

Sinceramente, não é dos assuntos relacionados com a homossexualidade que mais me preocupa, embora gostasse que a lei fosse igual para todos, e principalmente pela possibilidade da resolução de casos legais, bem tristes que todos conhecemos; mas como sou contra o casamento, como instituição, tipo contrato, prefiro que haja um real e sincero amor entre dois seres.
Preocupa-me mais a continuada e ainda muito generalizada ideia pre-conceituosa contra os homossexuais, e até dos falsos "amigos" que fingem aceitar-nos pela frente, mas por trás fazem e dizem exactamente o contrário.
mas a luta destas duas mulheres é sempre de realçar e tem todo o meu apoio.
Abraço.

Special K disse...

Sweet porcupine, olha amiga não é utopia e e tenho esperânça que até 2010 já se comecem a celebrar casamentos civis entre pessoas do mesmo sexo.
Beijoquitas ouriçadas.

Special K disse...

Pinguim, como eu digo o casamento não é importante para mim, mas acho que, numa sociedade livre e democrática, uma pessoa deve ter a liberdade de poder fazer essa escolha.
Quanto a esse tipo de pessoas, até agora, não tenho queixa dos amigos heterossexuais.
Um abraço.