sexta-feira, 16 de novembro de 2007

A FORMALIDADE PORTUGUESA


Será que algo começa a mudar no nosso país?
Sabemos que as mudanças na nossa sociedade são muito lentas. Em termos de mentalidade, os portugueses ainda estão muito atrasados em relação à tal Europa onde pretendemos estar integrados.
É verdade que gostamos de armar em modernos com o último grito em telemóveis, mp3 ou Ipod mas também é verdade que continuamos com o arcaico, anedótico e ultrajante tratamento académico. Em pleno século XXI somos o único país do mundo onde há doutores que não são médicos ou cientistas. Ainda somos um país onde para se ter credibilidade tem que se usar fato e gravata. Confesso que os maiores bandidos que eu conheço usam fato e gravata e costumam parar ali para os lados de S. Bento.

Por isto tudo é de louvar a atitude de José Alberto de Carvalho que apresentou um telejornal sem gravata. Apesar das críticas de alguns colegas, as pessoas em geral nem ficaram chocadas. Pode ser que agora algumas coisas comevem a mudar em Portugal e, mais importante que a gravata seria acabar de vez com os tratamentos académicos na vida profissional.


A Formalidade portuguesa, reportagem RTP

9 comentários:

Anônimo disse...

Ainda ausente e com acesso restrito à net (devo estar presente só no final da próxima semana), vim deixar-te um beijo de amizade virtual, porque tens estado sempre nos bons e maus momentos:)
sagitariana

Paulo disse...

A gravata e o fatinho são dois acessórios que, graças a deus, não tenho de usar. Detesto quando, olhando o que visto, demonstram não acreditar que sou professor. Detesto gente de fato a achar que são doutores e coisa e tal. Haja paciência, mas dá-me vontade de dizer que tenho mais estudos que el@s e pegar nos diplomas que não me servem de nada e esfregá-los na cara.

Special K disse...

Obrigado Sagitariana, os amigos, ainda que virtuais, são para isso mesmo.
Beijos

Special K disse...

Paulo: Eu, e graças aos meus superiores, sou obrigado a usar e odeio!!!!!
Pior que a gravata o que me irrita mesmo é ter que tratar os meus superiores por Sr. Doutor, Sr. Arquitecto ou Sr Engenheiro.
Um abraço

pinguim disse...

Eu usei demasiado tempo fato e gravata, durante a minha estadia na fábrica, para agora nem a poder ver à frente; gfostei da atitude do José Alberto Carvalho.
Abraço.

Special K disse...

Foi um prazer vê-lo assim sem gravata, se bem que talvez fosse mais interessante se estivesse sem roupa como naqueles noticiários malucos que havia por aí. O problema é que as notícias não eram nada de jeito, também ninguém queria saber delas para nada, Rsrsr!
Um abraço.

SecretSoul disse...

Se há coisa que detesto são formalidades e roupa de "ocasião". Gostei muito da atitude dele...Pode ser que agite consciências, mas neste país é tudo devagar devagarinho...

Special K disse...

Olá Secret Soul, bem vindo a este modesto cantinho. Esperemos que agite as consciências, vamos ver no que dá.
Um abraço

Sweet Porcupine disse...

LOLOLOL.....special.....ao teres de tratar assim os teus superiores....e ainda por cima andar de fatinho e gravata.....muda mas é de empresa!!!
:D:D:D:D

Se for na área q mencionaste.....ate te poderei ajudar!
;)....e garanto-te que o que é obrigatório é andares o mais á vontade possivel!(e aqui so para nós.... seres da "classe", ahahahaha)
:D:D:D

Jocas especiais