segunda-feira, 19 de novembro de 2007

O BAIRRO DO AMOR

Dia 20 o "Voo Nocturno" aterra no Coliseu e já esgotou, parece que já se arranjou uma segunda data. Terça à noite lá estarei para um reencontro com a música do Jorge. Até lá aqui fica uma das minhas preferidas e quem me conhece bem sabe porquê.

O Bairro do Amor

No bairro do amor a vida é um carrossel
Onde há sempre lugar para mais alguém
O bairro do amor foi feito a lápis de côr
Por gente que sofreu por não ter ninguém

No bairro do amor o tempo morre devagar
Num cachimbo a rodar de mão em mão
No bairro do amor há quem pergunte a sorrir:
Será que ainda cá estamos no fim do Verão?

Eh pá , deixa-me abrir contigo
Desabafar contigo
Falar-te da minha solidão
Ah, é bom sorrir um pouco
Descontrair um pouco
Eu sei que tu compreendes bem

No bairro do amor a vida corre sempre igual
De café em café, de bar em bar
No bairro do amor o Sol parece maior
E há ondas de ternura em cada olhar

O bairro do amor é uma zona marginal
Onde não há prisões, nem hospitais
No bairro do amor cada um tem que tratar
Das suas nódoas negras sentimentais

Eh pá , deixa-me abrir contigo
Desabafar contigo
Falar-te da minha solidão
Ah, é bom sorrir um pouco
Descontrair um pouco
Eu sei que tu compreendes bem

Jorge Palma
Foto: Special K

9 comentários:

Sweet Porcupine disse...

....excelente escolha!

Tb ja tenho o meu e a contar os dias!

:)

Jocas special

Special K disse...

Olá Sweet então a gente vê-se por lá, quem sabe não nos cruzamos sem saber.
Beijos

pinguim disse...

Um aplauso, à distância...

Paulo disse...

e que tal foi?

Special K disse...

Olá Paulo, o concerto foi muito bom, pareceu-me curtinho mas gostei. Tinha em mente fazer um post sobre o concerto mas na altura não foi possível, agora acho que não vale a pena.
Um abraço.

Special K disse...

Olá Paulo, o concerto foi muito bom, pareceu-me curtinho mas gostei. Tinha em mente fazer um post sobre o concerto mas na altura não foi possível, agora acho que não vale a pena.
Um abraço.

Paulo disse...

Special K, parece-te assim tão tarde? Olha que não! Vale sempre a pena escrever sobre as nossas experiências, sobretudo quando se gostou!

Special K disse...

Paulo, se clahar tens razão se puder ainda escrevo qualquer coisa sobre o concerto.
Um abraço

Paulo disse...

continuo a achar que sim!