terça-feira, 4 de março de 2008

MORRA O BISPO E MORRA O PAPA


Este poema é dedicado aos bispos espanhóis, a D. José Policarpo e ao Bentinho

Morra o bispo e morra o papa.
maila sua clerezia.
Ai rosas de leite e sangue.
que só a terra bebia!
Morram frades, morram freiras.
maila sua virgaria.
Ai rosas de sangue e leite.
que só a terra bebia!
Morra o rei e morra o conde.
maila toda fidalgula.
Ai rosas de leite e sangue.
que só a terra bebia!
Morram meirinho e carrasco.
maila má judicaria.
Ai rosas de sangue e leite.
que só a terra bebia!
Morra quem compra e quem vende,
maila toda a usuraria.
Ai rosas de leite e sangue.
que só a terra bebia!
Morram pais e morram filhos.
maila toda filharia.
Ai rosas de sangue e leite.
que só a terra bebia!
Morram marido e mulher.
maila casamentaria.
Ai rosas de leite e sangue,
que só a terra bebia!
Morra amigo, morra amante.
mailo amor que se perdia.
Ai rosas de sangue e leite,
que só a terra bebia!
Morra tudo, minha gente.
vivam povo e rebeldia.
Ai rosas de leite e sangue.
que só a terra bebia!

Jorge de Sena

9 comentários:

rato do campo disse...

Essa corja era toda mandada trabalhar. Os primeiros republicanos é que estavam certos!

Anônimo disse...

É assim que se afirma a liberdade de opinião, de crenças e de tudo o mais que é liberdade. Desde que não condiga com a nossa...
Yoseph

gitas disse...

Excelente!lololol
Beijos

socrates dasilva disse...

Em relação ao clero católico andar metido nas politicas apetece perguntar, se Cristo quando andou no mundo também andava metido nas politica, ou será que disse algo como: "Meu reino não é deste mundo"? (Se calhar já o policarpo tem a resposta. Os católicos não pecebem nada do que é a Pascoa porque os seus lideres andam ocupados em assuntos politicos)
abraço

Viajante disse...

O problema do catolicismo é e sempre foi ROMA e o Bentinhos que pariu ao longo dos séculos. Este último então, conhecido nas ruas da Cidade Eterna como o Papa Rati, é melhor que a encomenda. O padre Giorgio que o diga.
Corja de hipócritas!

pinguim disse...

Meu caro amigo
não é que morra de amores pelo Cardeal Policarpo, mas metê-lo no mesmo saco do Bentinho e da sacanagem dos bispos espanhóis, com o Rouco Varela à cabeça, é ser mauzinho para o nooso patriarca, isto na minha opinião...
Abraço.

Special K disse...

Meu caro Rato, reconheço que houve alguns exgeros, que até levaram às miragens de Fátima mas dou-te razão, estavam mesmo certos.
Um abraço.

Meu varo Yoseph, eu respeito valores como a diferença de opinião ou de religião. Agora quem quer respeito deve-se dar ao respeito, coisa que a Igreja Católica não faz.
Obrigado pela visita e pelo comentário.

Gitas:
O Jorge de Sena nunca deve ter ouvido falar do Cardeal Ratzinger mas concerteza escreveu este poema a pensar nele.

Sócrates da Silva: Esta promiscuidade entre política e religião que se está a passar em espanha é mesmo uma vergonha. A igreja está preocupada pois perdeu muito do seu peso na sociedade espanhola. Em vez de olharem para dentro à procura dos seus erros decidiram arranjar fazer do Zapatero o bode expiatório dos males da igreja.
Um abraço.

Special K disse...

Viajante: Não sei muito sobre a história dos papas mas este deve estar mesmo entre os piores dos últimos anos.
A hipocrisia chega ao máximo quando a igreja está do lado de ideais que promovem ódio racista e xonófobo.
Obrigado pelo comentário.
Um abraço.

Special K disse...

Pinguim: Meu varo amigo desculpa, mas seguiste o link? Não me parece muito apropriado a uma pessoa com as responsabilidades de D. Policarpo vir com discursos racistas e xenófobos.
Um abraço.