terça-feira, 24 de junho de 2008

OS EXAMES DA LURDINHAS

E eu que sempre chumbei a matemática. Porque é que no meu tempo de estudante não havia exames assim?
Cartoon de António Valério.


Este aqui também deve ter passado a português com os exames da Lurdinhas.

14 comentários:

Catatau disse...

No teu tempo não se preparavam campanhas eleitorais com um ano de antecedência!...

Cá para mim, o Motalâ tirou o curso de engenheiro - numa universidade "famosa"- da mesma forma que se habilita a fazer "trambolhos": por missivas. :D

pinguim disse...

Que haja alguma "facilidade" nas provas de matemática, parece ser um facto; mas que neste país, é useiro e vezeiro, se é "preso por ter quem e por não ter", também é verdade; se chumba um ror de gente, os exames eram do piorio, sé fácil de mais, é uma bandalheira...(nós somos assim!)
Abraço.

gitas disse...

Gargalhadas, os cartoons estão demais:)
Agora ser 8 ou 80, não entendo o que se fez nos exames de matemática.Para haver muito sucesso escolar?:)
Beijos

The Unfurry Swear Bear disse...

Por mais facil que seja o exame de matemática, não sei como fazem isso, mas há sempre uma grande parte que chumba com notas de ficar perplexo e pensar... que raio andaram a fazer o ano todo.
Enquanto ao segundo texto... com o novo acordo ortografico, escreve-se como se fala...

Arion disse...

A senhora já fez questão de dizer à comunicação social que os resultados se devem ao bom trabalho do Ministério e às políticas educativas deste governo... Ah, pois, agora me lembro... as eleições são para o ano... Não, que maldade! Foi uma coincidência. É que só pode!

Estrelaminha disse...

bom dia!
tenho ouvido dizer que os exames ainda são mais fáceis do que o cartoon que facultas-te como exemplo..
politicas, são assuntos que sinceramente não merecem muitas palavras.
bjs

Socrates daSilva disse...

Um bom momento dedicado ao facilitismo com que está a educar as novas gerações.
"Tenha tudo grátis e fácil agora! Pague depois, se quiser..."
:-)
Abraço

jasmimdomeuquintal disse...

Será que ele resolve os problemas do país?
vai o país todo para o Brasil pedir auxílio-

Special K disse...

Por acaso não se faziam com tanta antecedência. Mas a Lena D'Água já dizia: "Demagogia feita à maneira é como queijo numa ratoeira".
Um abraço.

Pinguim: Tem que haver um meio termo, não se quer chumbar toda a gente mas só deve passar quem tem mérito e se esforça. para que é que eu me vou esforçar se já sei que um teste é uma banhada?
Depois acontece, como eu já vi, arquitectos que nem olhar para uma planta sabem.
Um abraço.

Pois é gitas: Os nossos miúdos andam muito estudiosos.
Beijos

Unfurry: É bem verdade, azelha como eu sou a matemática, se calhar também falhava.
Se se escreve como se fala então este senhor fala mal como o caraças. :D
Um abraço.

Claro que foi uma coincidência. Também deve ser coincidência aquela senhora do PSD estar tão preocupada com questões sociais. Das vezes que foi ministra nunca quis saber.
Um abraço.

EstrelaMinha: Não os vi mas parece que são mesmo fáceis. Realmente tens razão os políticos só merecem o nosso mais profundo desprezo.
Beijos.

Sócrates: Pois mas no futuro o país é que vai pagar. A nível político já estamos a sentir exactamente a falata de formação da maioria dos políticos que vão aparecendo. Da direita à esquerda cada um é pior que o outro. Acho que vou virar anarquista. :)
Um abraço.

Jasmim: Não é preciso ir ao Braisl, o Cacém chega. Todos os dias vejo cartazes dessa qualidade. Porque será que todo bruxo analfabeto vem aqui parar?
Beijos

sp disse...

Sentido de humor não te falta!!!
Abraço peludo...

Smile disse...

Hiii... só de pensar como era no meu tempo!!! Puxa!!! Será que estou a ficar velha?!?!?! :-)
Bjs

Special K disse...

Sp: Temos que levar esta vida com sentido de humor senão damos todos em loucos.
Um abraço.

Smile: Mais novos é que não ficamos, infelizmente :(
Beijos

Paulo disse...

lindo!


e viva o sucesso!

que este país vai mesmo no bom caminho!

Special K disse...

Pois, faz lembrar a história do país que está à beira do abismo e precisa de dar um passo em frente.