quinta-feira, 12 de junho de 2008

OS CASAMENTOS DE SANTO ANTÓNIO


Apesar de o casamento civil para pessoas do mesmo sexo ser uma das minhas lutas não há nada que eu mais odeie que um casamento.
Há muitas coisas que me desagradam na cerimónia, as piores são mesmo a missa(quando há) e a interminável sessão de fotografias quando já está toda a toda a gente a morrer de fome. Há ainda outra coisa que me deixa desesperado que é o facto de as mulheres conseguirem sempre descobrir os vestidos mais pirosos para estas ocasiões. Até acho que elas fazem competições para ver quem é a mais pirosa.

Esta introdução vem a propósito dessa muito pirosa e deprimente cerimónia salazarista recuperada nos anos noventa chamada "Casamentos de Santo António".
o evento foi criado no final da década de cinquenta com vista a possibilitar o matrimónio a casais com maiores dificuldades económicas.
Ora acontece que um dos requesitos fundamentais naqueles tempos era a virgindade da noiva, facto que era comprovado clinicamente. Não sei se o mesmo seria também exigido ao noivo mas no caso deste seria mais difícil de provar.




Manjerico, ocimum minimun



Este ano a cerimónia é transmitida pela RTP e já agora gostaria só de lembrar os senhores da RTP que o santo padroeiro de Lisboa não é, ao contrário do que muita gente pensa, o Santo António, mas sim o S. Vicente.

Embora o santo cá da terra seja o S. Pedro, gosto muito mais de comemorar o Santo António, o problema é que este ano vou passar a noite atrabalhar :(

Bem mas tristezas não pagam dividas e já se comia uma boa sardinhada com salada de pimento e um bom copito de tintol.
Um Feliz Santo António para todos.

13 comentários:

Catatau disse...

Partilho a tua ideia de casamentos. A mim deprimem-me. E as coisas pioram definitivamente com rituais como a apanha do ramo da noiva, o leilão da liga, os discursos, o beija!-beija! as bebedeiras e as anedotas porcas que a pinga desata.
Imagina que este ano já tenho 3 (três!) a que tenho obrigatoriamente de ir. Tou perdido (e não estou só a falar nos presentes, rsrsrsr).

Qualquer dia, com a recuperação do ritual salazarento das noivas de Santo António, até mostram o lençol manchado de sangue (de galinha, claro!), a provar publicamente a virgindade da rapariga.

O meu Santo, por razões mais do que óbvias, é o São João, mas também gosto dos outros. Para mim, qualquer pretexto é bom para comer sardinha assada (o meu peixe favorito), mas já ouvi dizer que a ASAE não vai tornar a vida fácil às sardinhas na noitada lisboeta, rsrsrsrsr.

gitas disse...

Tal como tu detesto casamentos pelas razões já explicadas.
Sardinhas é muito bom, quanto às noivas, de Stº António não ligo nada :)

Oz disse...

Bom, já que não podes ir, deixa que eu vou por ti... só não prometo comer sardinhas! Lol
Abraço.

Arion disse...

Reconheço-me plenamente na tua opinião sobre os casamentos. Aliás, faz anos que não visito esses parques temáticos, meio feira, meio zoo. Então em série, e na ocasião que é, deve ser uma piroseira linda, deve... Quanto a manjericos, gosto muito de os apalpar o ano inteiro e depois snifar a manita (há um na varanda de um amigo meu que só não foge quando me vê porque está agarrado ao vaso, pobrezinho...)

Special K disse...

Catatau: S. João, S. Pedro ou Sto. António o que interessa é uma pessoa divertir-se. Como um amigo costuma dizer: "É isso que a gente leva desta vida.
Quanto aos casamentos já não tenho paciência para nenhum ritual. Só para comer e beber. Lá está o hedonismo, rsrsrs!!!
Um abraço

Gitas: Dessas coisas todas só ligo mesmo às sardinhas e ao tintol ;)
Bjks

OZ: Muito obrigado, diverte-te por mim mas olha que não comer sardinhas nos santos é como ir a Roma e não ver o Papa.
Um abraço

Arion: Olha eu tenho sorte que tenho conseguido baldar-me aos "parques temáticos".
Quanto aos manjericos adoro apalpa-los, a estes e aos outros ;)
Um abraço

Smile disse...

Olá Special K... também vais trabalhar!!! Também a mim saiu-me na rifa ir trabalhar!! Não há santo que aguente ... :-)

Esses casamentos de Sto António é piroso demais!! Eu até compreendo que é pra ajudar quem não têm condições, mas acho isso tudo uma fantochada... se já no tempo do Salazar era, agora ainda mais... Ó País este!!
Bjs e Uma boa noite de Sto António embora estejas a trabalhar :-)

Special K disse...

Smile: As noites de trabalho lá no "bules" são sempre cansativas e stressantes, esta não foi diferente mas pelo menos desta vez havia um excelente pianista russo.
Bjks

pinguim disse...

Fui dar um cheirinho do S.António ao Déjan, pela Baixa e Mouraria, nada mais: sardinhas foi um fartote em Portimão...
Abraço.

Special K disse...

Pinguim: este ano ainda não as provei mas não vai passar desta semana.
Um abraço.

Paulo disse...

É uma recuperação muito mal feita, é um facto. Não percebo a histeria à volta deste acontecimento e a ignorância inerente. Pelos vistos, o povo gosta é de festa e o resto é conversa.
Quanto aos santos, não gosto de nenhum destes e só lhes acho alguma piada pela influência sobre a mentalidade popular.

Special K disse...

Paulo: Santos não são comigo. Nem o "nosso" S. Paulo mas se forem pretexto para festa cá estou eu.
Um abraço.

Keratina disse...

Eu um dia se chegar a vias de facto, salto a parte do casamento e chego logo à parte da lua-de-mel, lololol.

Olha que nem todas vão pirosas, OUVISTE?!

E sangria, não?! Feita por mim? LOL

Special K disse...

Keratina: Acho que tu nunca serias capaz de ir pirosa para um casamento.
Além da sangria não pode ser também mousse de chocolate?
Bjks