sexta-feira, 6 de junho de 2008

O GRANDE DIA DO RIR

Há qualquer coisa nos concertos de heavy metal que os faz diferentes de todos os outros e não é o som mais brutal. O que há é uma devoção quase religiosa entre os fãs e as bandas que tornam cada concerto numa espécie de celebração ritual.
O mesmo se passou ontem, nem foi um dos melhores concertos que a banda de Los Angeles deu no nosso país mas a devoção é sempre a mesma.

Entre as bandas que tocaram ontem no RIR os Moonspell sofreram o síndrome da nacionalidade. É verdade que o facto de serem portugueses fez com que tivessem apenas as honras de abertura do festival. Há quatro anos já haviam provado que mereciam um horário melhor e ontem foram mesmo a segunda melhor banda em cima do palco. Ficaremos assim sem saber como teria soado a música dos Moonspell no enorme palco do RIR debaixo daquela belíssima lua em crescente.



Ontem ainda tinha na memória a primeira vez que vi os Apocalyptica, há cerca de doze anos atrás e confesso que não estava à espera de um som tão brutal. A diferença, é que desta vez, os três violoncelistas finlandeses trouxeram um explosivo baterista com eles, imprimindo assim um som bem mais demolidor aos seus violoncelos. Os grandes momentos do fim de tarde foram óbviamente as versões instrumentais dos Metallica.


Dos Machine Head, pouco há a dizer, com o seu som brutal deram um excelente concerto mas não consigo gostar muito da música deles deles. Ficou na memória uma excelente versão de "Hallowed be thy Name" dos Iron Maiden que fará parte de um disco de tributo à banda britânica a editar em breve.


Depois de uma longa espera e de uma extraordinária odisseia a furar no meio da multidão para encontrar um local recatado para aliviar as minhas necessidades fisiológicas e regressar para junto do Pinguim e do Dejan, começou o momento mais esperado da noite.
Quando surgiram os já familiares sons de "Ecstasy of Gold" de Ennio Morricone, desta vez sem a maravilhosa cena de Eli Wallach a correr entre as campas, surgiu aquele arrepio tão familiar destes grandes momentos.

Do concerto só posso dizer que faixas como "Bleeding me" ou "King Nothing" eram perfeitamente desnecessarias e conseguiram quebrar o ritmo de um concerto que havia começado muito bem com o clássico "Creping Death". O pessoal estava ali mesmo era para ouvir a "old shit".




Depois de tanto ouvir falar dele, foi um prazer conhecer finalmente o Dejan. Já bastava o facto do rapaz gostar de heavy metal para gostar dele mas ontem pude comprovar "in loco" a sua grande simpatia.
Pronto, confesso que fiquei com inveja porque ele conviveu pessoalmente com a banda. Por outro lado foi uma delícia ver os olhares do pessoal que nos rodeava quando ele mostrou as fotografias e os autógrafos. Pinguim tens que me arranjar algumas, POR FAVOR!

Uma última palavra de agradecimento para o Pinguim que teve a pachorra de aturar quatro bandas de heavy metal depois uma cansativa viagem do Porto para Lisboa. Foram muitas horas, e o cansaço de ambos era visível mas aposto que consegui converter mais um para a congregação metálica nacional ;)

Pinguim e Dejan um grande abraço e obrigado pela companhia e pela boleia.

Aqui, mais algumas das belíssimas fotos da grande Rita Carmo para a Blitz

Agora, Leonard Cohen, Slayer e Iron Maiden são os senhores que se seguem.

14 comentários:

Catatau disse...

Este post transpira de gozo puro e duro: Nota-se à légua a tua grande noite de Quinta-feira! :)

Eu faço ideia do Pinguim no meio dos dois metaleiros convictos e aficionados, rsrsrrs. Qualquer dia já anda no mosh.

(Eles são uma delícia, não são Special?)

The Unfurry Swear Bear disse...

E eu que não posso ir ver nada com o atrapalhamento de trabalhos, frequências etc etc... que inveja...buaaaaaaaaaaaaaaaaaaah
Enfim, há coisas mais importantes... mas gostava tanto de ir ver Maiden, Slayer e também Cohen (sempre fui um fã do seu famous blue raincoat)!

pinguim disse...

Pois foi, meu caro
foi um enorme "prazer" para mim assistir a esta "PESADA" noite.
Mas o Déjan merece tudo e só de ver a sua felicidade e contentamento quando voltou do encontro com eles, valeu todo o incómodo de ali ter permanecido quase 11 longuíssimas horas; houve alturas em que me sentei num apoio e fiquei de costas para o palco e pensei quão ridiculo devia ter parecido àquelas pessoas...
Enfim, o Déjan até está numa foto no site oficial dos Metallica...isso diz tudo; foi um dos grandes dias(ou noites) da sua vida e como tal eu fiquei muito orgulhoso da sua felicidade.
Abraço e quanto às fotos, logo te as mandarei.

gitas disse...

Boa reportagem e ainda bem que te divertiste:)
Beijos

Special K disse...

Catatau, quem sabe eu ainda não apanho o Pinguim num "mosh pit"?
Podes crer que são, fazem um casal delicioso.
Um abraço.

Special K disse...

Unfurry, nem me fales em frequencias pois já reparei que a época delas coincide exactamente com o início da época de concertos e festivais. Mas como tu dizes há prioridades, para o ano logo se vê.
Um abraço e boa sorte para essas frequências.

Special K disse...

Pinguim, estava como uma criança com um brinquedo novo, fiquei muito contente por ele. Quanto ao ficares de costas não te preocupes, tenho a certeza que, tirando aquele segurança ninguém ligou ou sequer reparou.
Um abraço.

Special K disse...

...Por acaso o dito segurança até que era bem simpático.

Special K disse...

Gitas, obrigado.
Um beijo

WolfHeart disse...

Alamaailman Vasarat - Astiatehdas
http://www.youtube.com/watch?v=I-PlKlsOdZA

Nunca fui grande fã dos Apocaliptica - (e para ser franco mesmo os metallica já não fazem um album decente desde o "Black Album" sendo que mesmo este teve como unica virtude pôr o mundo a ouvir Heavy Metal). Mas para ouvir um som bem "ao lado", com uns excelentes instrumentos não muito normais nas andanças do Heavy metal, deixo esta sugestão.

Hasta

O Lobacho

Special K disse...

Wolfheart Obrigado pela visita mas eu que cresci com o Ride theb lightning e Kill'em all sou mais radical metallica para mim fica-se por and justice for all.
Adorei a tua sugestão, não conhecia
Um abraço

WolfHeart disse...

Tamos na Mesma, pá.
Metallica existiram até ao "...and justice for all!"
Mas ainda dou o beneficio da duvida ao black album, sobretudo depois de estar no concerto de Alvalade com os outros 50.000

Ainda bem que gostaste.
Deixo-te outra sujestaõ bem...
...fora?

Ktu - Absynth
http://www.youtube.com/watch?v=xXgssoTVgJo
Ao vivo e Sines no festival "Musicas do mundo"
AVISO: Não é facil digerir isto

papagueno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Special K disse...

Também estive no primeiro em Alvalade. Muito bom!
Obrigado por mais uma excelente sugestão. tenho mesmo que passar por sines para conhecer este festival.
Um abraço.