domingo, 6 de abril de 2008

O ADEUS A CHARLTON HESTON

Charlton Heston, Ava Gardner e David Niven
"55 Dias em Pequim", Nicholas Ray,
1963

Hollywood está cada vez mais pobre, ontem perdeu mais um dos seus grandes heróis.

Actor bastante versátil, Charlton Heston, foi da comédia, às figuras bíblicas e históricas, passando pela ficção científica e acabando em alguns filmes de acção mauzinhos como "The Order", com Jean-Claude Van Damme. Desiludiu-me bastante com a questão das armas mas deixou o seu nome inscrito entre os maiores da sétima arte.

5 comentários:

gitas disse...

O tempo passa para todos...
Beijos

a disse...

Também me desapontou nesse campo das armas, isso e ter-se passado para os republicanos, ele que desfilou com Luther King, enfim o cinema ficou mais pobre é certo.

pinguim disse...

Foi um declínio demasiado inclinado para quem teve Hollywwod a seus pés, chegando a ser presidente da Academia; penso que a questão das armas pesou um bocado nesse final de carreira...
De qualquer forma deixa o seu nome associado a grandes obras do cinema da segunda metade do século XX.
Abraço.

sp disse...

Estamos todos cada vez mais pobres! Já não há estrelas como antes. Agora as estrelas não têm o brilho das coisas originais e cintilantes...

Special K disse...

Meus amigos acho que está tudo dito sobre este homem que tanto nos encantou como actor mas que também nos desiludiu com as suas posições conservadoras.
Um abraço a todos e obrigado pelos comentários.