domingo, 6 de abril de 2008

CHAMINÉS


Do alto destas chaminés

seiscentos anos

vos contemplam

6 comentários:

pinguim disse...

Um belo post feito com a prata "quase" da casa...
Abraço.

socrates dasilva disse...

Ai Sintra! Mas, porque é que as recordações de cada terra logo me trazem á lembrança comida? Este post está a lembrar-me dos travesseiros da Piriquita...
Abraço

rato do campo disse...

Sempre gostei da silhueta destas chaminés na paisagem sintrense.

The Unfurry Swear Bear disse...

Como diria o Malato, já fui tão feliz em Sintra hahaha

gitas disse...

São lindas!:)

Special K disse...

Pinguim: É mesmo prata da casa.
Um abraço.

Socrates da Silva: Lembrando os Maias, esqueceste as queijadas.
"Que diabo, não me hão-de esquecer as queijadas!"
Um abraço.

Rato do campo: Estas belíssimas chaminés, recortam e marcam a paisagem sintrense, tal como o Palácio da Pena ao longe pela IC19. Mas não falemos do Palácio da Pena que me deixa triste o estado a que chegou.
Um abraço.

Unferry: Tenho as minhas alturas, mas ainda sou feliz por cá.
Um abraço.

Gitas: São magníficas.
Um beijo