quinta-feira, 10 de abril de 2008

QUERIDA BONEQUINHA

O Termo "cantor romântico" é frequentemente usado como um eufemismo para "pimba", que por sua vez, é também um eufemismo para "bimbo" ou "piroso".

É sabido que se traduzirmos noventa por cento dos grandes êxitos internacionais, o resultado seria uma piroseira parecida com esta.


Dá-me vontade de rir só de me lembrar quando eu cantava esta canção, pelos meus seis ou sete anos, inventando palavras em francês.

16 comentários:

The Unfurry Swear Bear disse...

acho... que prefiro a outra versão lol

pinguim disse...

Eu também, apesar de tudo...

Rato do Campo disse...

Não posso! O Art Sullivan! Tu nem fazes ideia do papel (de gozo) que esta canção tem no meu repertório pessoal, sobretudo quando quero lembrar a malta da mesma geração de como nós éramos... ;) Abraço, bom fim-de-semana!

gitas disse...

Gargalhadas:)))
Acho que todos a cantámos em pequenos:)
Beijos

Estrelaminha disse...

bom dia!
"É sabido que se traduzirmos noventa por cento dos grandes êxitos internacionais, o resultado seria uma piroseira..." partilho da mesma opinião.
fantástico!!!

socrates dasilva disse...

Realmente as figuras que fazemos...
Vou fazer uma confissão de algo que me envergonho: com essa idade andei a cantar...Marco Paulo!!!
(OH! Trauma, OH! Humilhação, OH! Tragédia)
Abraço

Luis disse...

Eu lembro-me perfeitamente, e de como o "feioso" senhor era bem bonitinho :-) ou, até, do "Sugar Baby Love" que acho que era da Eurovisão (?) e que eu cantava muito naqueles tempos. Tenho muitas "saudades" disso tudo, porque eram tempos de descoberta, de muita liberdade, de muita "meiguice" com os amigos... Abc,

Alma Nova disse...

O que é de notar é o quanto, mesmo pirosas e que hoje provocam a nossa encapuçada vergonha, marcaram de alguma forma uma época da nossa vida, em que a inocência e o crer na verdade das palavras não estereotipavam o pensamento...

Special K disse...

Unferry: A versão francesa é muito melhor, esta foi feita já nos anos noventa para aproveitar um certo revivalismo. É realmente muito infeliz.
Um abraço.

Special K disse...

Pinguim: A versão original não deixa de ser um pouco pimba mas é bem melhor do que isto.
Um abraço.

Special K disse...

Rato do Campo: Tenho tantas canções. Eu nessa altura cantava tudo o que me aparecia pela frente: Dos Ac/Dc, ao Marco Paulo. Ainda há pouco tempo comentei num blogue a maneira, muito criativa, com que eu inventava palavras em inglês, francês ou italiano.
Um abraço.

Special K disse...

Essa e muitas outras cara Gitas.
Um beijo.

Special K disse...

Minha Cara Estrela: É só pegar numa música da Britney, Shakira e afins e fazer a experiencia.
Beijos.

Special K disse...

Meu caro sócrates, também eu me fartava de cantar que tinha "Dois amores" e não me envergonho nada disso. Uma criança é sempre inocente e como eu costumo dizer; fiz muitos disparates na vida mas só me arrependo do que podia ter feito e não fiz.
Um abraço.

Special K disse...

Luís, eu já tinha reparado que ele era bem girinho, tinha um ar tão angelical. A Eurovisão, que boa lembrança: Os "Kisses for me", o "A-Ba-Ni-Bi" ou o "L'oiseau Et L'enfant" e tantas outras. Hoje nem consigo aturar cinco minutos do festival.
Um abraço.

Special K disse...

Alma Nova: Como já aqui disse não tenho vergonha nenhuma de ter cantado ou de ainda cantar as canções do Art Sullivan. Claro que hoje em dia não consigo ouvir muita da música que ouvia naquela altura mas não tenho vergonha nenhuma disso.
Também não deixo de pensar que esta versão em português era absolutamente desnecessária.
Um beijo