terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

ALIX

Foi na velhinha Revista Tintin que conheci a série Alix.
O herói desta banda desenhada é um jovem romano de origens gaulesas, que, com Enak, seu servo e melhor amigo, correm todo o mundo antigo em busca de aventura.


Em Alix há muita aventura, e a ficção está constantemente aliada aos factos históricos da antiguidade. No entanto não foi isso que mais me atraiu nesta série. Como poderão facilmente depreender, foi o clima sensual sensual e homoerótico que rodeava a relação nunca assumida mas sempre subentendida entre Alix e Enak. Achava bonito e misterioso aquele amor fraternal e algo platónico entre os dois rapazes.

Os corpos jovens, semi nús e quantas vezes amarrados a um poste(qual S. Sebastião sem flechas) davam o toque picante e algo fetichista que tanta vezes me encantava.

Além das excelentes aventuras e de algum conhecimento histórico, também procurava algumas emoções sensuais nas aventuras de Alix e Enak. Os outros putos liam a Playboy ou a Gina que roubavam ao irmão mais velho, eu não lhes achava piada. Preferia entreter-me com estes dois lindíssimos jovens da antiguidade. Acho que fiquei muito mais bem servido.

19 comentários:

gitas disse...

Não conheço, mas pelo que descreves a tua homossexualidade já foi definida de muito cedo:)
Beijos

Sniqper ® disse...

Uma opção para quem sabe ter escolhas, gostei da descrição amigo.
É verdade, uma pergunta...
- Qual a idade idade ideal para assumir as nossas opções sexuais?
Existe cada um que te vou contar, tu escreves em português e alguns comentam em alien!!!
Haja pachorra. Abraço

Noivo disse...

por acaso não conhecia. mas fiquei com a ideia de que te agradava bastante!

gitas disse...

Sniqper, se isso é para mim, esquece.
O Special K tem tendência desde pequeno para homossexual e dá-nos o exemplo neste livro.
Já nos deu também em posts anteriores.
Portanto não comentei em alien!

Algbiboy disse...

Também já me aconteceu isso. Ler algo não pela história em si, mas pela relação entre as personagens.
Abração grande e obrigado pela visita...
Miguel

Paracletus disse...

Por acaso Alix também era uma das minhas referências de BD da adolescência, pois sempre apreciei BD de qualidade, sobretudo histórica.
Tens bom gosto!

Luis disse...

Só para dizer que já existe uma versão gay dos jovens heróis. Algures por aí... na net!
Abraço,

socrates dasilva disse...

sou fã de BD, mas esta escapou-me. O que se ganha de vir a este blogue...
(palmas)
abraço

Special K disse...

Gitas: Desde miúdo, eu é que vivi em negação durante estes anos todos.

Special K disse...

Sniqper: Não existe nenhuma idade, tudo depende de nos sentirmos ou não preparados. Já agora não se trata de opção mas sim de orientação, pois acho que ninguém opta voluntáriamente por ser homossexual, afinal ninguém gosta de ser insultado e marginalizado.
Quanto ao comentar em Alien, também não percebi.
Um abraço.

Noivo: Não é uma série lá muito conhecida mas é muito boa.
Um abraço.

Special K disse...

Gitas e sniqper:
Não vale a pena zangarem-se, que eu tenha reparado ninguém comentou em Alien. E o que diz a Gitas é bem verdade, já estava definida desde o início, eu é que fui nunca o quis admitir.
Um beijo e um abraço.

Special K disse...

Algbiboy: Eu que agradeço, aliás já te estava a dever a visita há algum tempo.
Um abraço.

Special K disse...

Paracletus: Obrigado pela visita e pelo comentário. A BD é outra das minhas paixões, posso dizer que prácticamente aprendi a ler com histórias aos quadradinhos. Quanto ao Alix, apenas conheci a série através da revista Tintin. Só agora que a Asa a decidiu públicar é que comecei a colecionar.
Um abraço.

Special K disse...

Luís: Muito me dizes, não fazia a minima idéia, se souberes mais diz.
Um abraço

Special K disse...

Sócrates da Silva: Eu também só a conheci através da velhinha revista Tintin, nem sei se antes da Asa já tinha sido públicada em álbum.
Um abraço.

Alma Nova disse...

Tens toda a razão ao fazer esta escolha. Todo o misticismo envolvido despertavam alguma sensação de mistério e aventura que me agradavam. Também eu me lembro de passar algumas horas a ler esta e outras séries que me encantavam.

pinguim disse...

Desconhecia por completo esta BD, mas acho muito interessante e incomparávelmente mais saudável que as Playboy e Gina de cordel.
Quanto à idade em que tomamos consciência da nossa homossexualidade, isso é tão variável e depende de tantos factores...
Abraço.

Special K disse...

Ama Nova: Eu cada vez me fascino mais com esta e com tantas outras Bds que há por aí.
Bjks

Special K disse...

Pinguim: Tens toda a razão, nunca achei piada à Playboy com aquelas mulheres demasiado perfeitas para serem verdadeiras. Quanto à Gina, aquilo era mesmo mauzinho.
Um abraço.