quinta-feira, 2 de agosto de 2007

CANÇÃO DE EMBALAR


Olá meus amigos. A lista de éditos já é grande mas não podia deixar passar esta data em claro. Hoje Zeca Afonso faria 78 anos, por isso escolhi uma das minhas músicas preferidas daquele que foi o grande escritor de canções da música portuguesa.
Há também uma razão infantil na minha escolha...
Sempre adorei canções de embalar.

Canção de Embalar

Dorme meu menino a estrela d'alva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada
Outra que eu souber será p'ra ti

Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar

Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor

Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme qu'inda a noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer

José Afonso
Cantares do Andarilho, 1968
Foto: Anne Guedes

Engraçado como em busca de uma imagem para este édito fui de novo parar às minhas origens blogosféricas.

6 comentários:

RIC disse...

Cantemos então os parabéns ao cantor! Aos 78 anos, uma bela canção de embalar faz todo o sentido.
Abraço! :-)

pinguim disse...

Bela homenagem a um grande nome da música portuguesa de sempre.

Special K disse...

Olá Ric canções de embalar fazem sentido. Acho saudável guardarmos sempre um pouco da criança que há em nós.
Um abraço.

Special K disse...

Pinguim:
Nas minhas preferências o Sérgio Godinho está no topo mas o Zeca sempre foi uma espécie de ídolo para mim.
Um abraço

By Alma Nova disse...

Pela canção, pelo sonho embalado por ela, pela recordação do grande Zeca...parabéns! Jokitas.

papagueno disse...

E é mesmo uma canção lindíssima minha cara amiga Alma Nova.
Beijinhos