terça-feira, 22 de julho de 2008

UMA QUESTÃO ABERRANTE


A recente eleição de Duarte Cordeiro para líder da JS, voltou a pôr o casamento entre pessoas do mesmo sexo na ordem do dia. Apesar da luta da JS para manter o assunto na agenda do PS, não vale a pena criar grandes expectativas. O tema não parece interessar ao governo e encontra grande resistência dentro do próprio partido.

Claudio Anaia, líder dos Socialistas Católicos, que já se havia pronunciado contra as palavras do líder dos jotas, veio agora dizer que esta não era "uma proposta fracturante, mas sim aberrante."

Anaia, que até é membro honorário da JS, referiu ainda à Agencia Lusa que "o casamento é uma instituição que, mesmo no plano civil, é celebrada entre pessoas de sexo diferente”. Na sua opinião – “à ideia de casamento está indissociável a constituição de uma família, que possa haver filhos, com pai e mãe”.

Ou seja, por outras palavras, este "socialista", acabou por dizer, mais ou menos, o mesmo que a líder do PSD sobre o assunto.

Eu até acredito na boa vontade do Sócrates, mas será que ele está disposto a enfrentar o lobbie católico do PS?

13 comentários:

The Unfurry Swear Bear disse...

Na minha opinião, católico e socialista são coisas não conjugaveis... além de a unica coisa que é uma aberração, é essa criatura, que mesmo novo, já tem ideias de "suficientemente retrogradas"...

Ophiuchus disse...

Sim, podiam enviá-lo para o século passado! Donde a outra senhora não deveria ter saído!

pinguim disse...

Mas tu achas mesmo que há um lobbie católico dentro do PS?
Acho que estás profundamente enganado; há, infelizmente, gente como este jovem, com ideias nada coincidentes com um programa socialista; mas isso acontece também no PC; nunca ouvi, desde o 25 de Abril uma só palavra a favor dos direitos dos homossexuais, vindas dos comunistas, o que ainda é mais estranho...ou talvez não...pois as ortodoxias acabam por se tornar conservadoras.
Abraço.

Arion disse...

O próprio conceito de socialistas católicos é que, para mim, é aberrante. Por definição, um socialista deve ser uma pessoa laica!

enginethrobs disse...

Andamos a marcar passo...
Porque não procurar resolver o problema?

Consultando na net, verifiquei que a definição de casamento religioso implica a procriação...
Então, em bom Português, que se foda o casamento religioso!

A definição de casamento no Ministério da justiça é: "O casamento é um contrato entre duas pessoas, de sexo diferente, que implica direitos e deveres recíprocos" e em nenhum dos direitos e deveres fala de procriar.

Nem obrigação é... coitados dos estéris: estavam proibidos de casar.

QUE SE INVENTE UMA NOVA PALAVRA para definir a união de duas pessoas do mesmo sexo...

É assim tão difícil? E que se garantam os direitos que os parideiros heterossexuais têm...

Catatau disse...

Eu não me acredito na JS (mas tu já sabias), tal como não me acredito em qualquer Jota partidária. Os mirins são os fac totum dos séniores e o yesman(ismo) campeia sob pena de não subirem na estrutura e, como bons meninos que foram, aspirarem a um tachito alcandorado na órbita das eminências parvas. Se as vacas sagradas não toleram, não são os jotinhas que irão colocar o estábulo em estado de sítio.

Sabes qual é o problema deste país, Paulo? Fal-ta de to-ma-tes!

Special K disse...

Para mim também não casam. Mas não me choca que haja pessoas católicas, ou de qualquer outra religião, no PS, PCP ou BE. O que me choca é que num partido que se quer laico se ponha a moral católica acima de tudo. Para isso vão para o CDS.
Um abraço.

Ophiuchus: Ambos ficaram lá presos.
Um abraço.

Pinguim: Não sei se lhe posso chamar lobbie, mas há um chamado "Grupo Católico do PS" que é liderado por este senhor. Muito provávelmente tiveram peso na decisão da convocação de ambos os referendos sobre o aborto.
Quanto aos comunistas é um assunto que não se podem orgulhar. Pelo menos a nível de URSS, Cuba ou China. pelo menos em Cuba parece que as coisas estão a mudar com o outro Castro.
Os comunistas portugueses podem não falar muito do assunto mas acho que votariam a favor de uma lei do casamento. pelo menos o BE sei que o faria :)
Um abraço.


Engine: No meu dicionário vem como "União legítima entre um homem e uma mulher."
Nenhum gau pede para se casar na igreja com véu e grinalda, isso sim seria aberrante. Agora não consigo perceber o porquê de tanta objecção ao casamento civil. Eu não o quero para mim, mas como diz o cartaz da JS trata-se apenas de uma questão de igualdade.
Um abraço.


Catatau: Eu sei, já conhecia essa tua opinião sobre as "jotas" e devo dizer que a subscrevo totalmente.
Tomates só mesmo na mercearia e mesmo esses, segundo dizem os mais velhos, já nem são como os de antigamente :)
Um abraço.

Arion: O socialismo é laico por definição. Até se diz que Portugal é um estado laico. Eu, que só sou católico porque ninguém me perguntou se eu queria ser baptizado, tenho que viver segundo a moral que os outros acham que é a correcta?
Um abraço.

Algbiboy disse...

Mas amigo Special K seria importante explicar a essa "pita religiosa" que a maioria dos gays nem quer casamento religioso... apenas casamento civil que esse sim é o que dá os direitos por quem os homossexuais lutam. Ser casado pela igreja é apenas, hoje em dia, um acto de vaidade ao nível heterossexual... muitos nem sequer frequentam a igreja, nem sabem rezar o Pai Nosso mas é chique entrar e sair da igreja... enfim...
Portanto essa senhora deve calar-se porque os homossexuais não estão a pedir para ser casados pela igreja...
Abração grande
Miguel

gitas disse...

Acho que já todos os comentadores acima escreveram também a minha opinião.
Beijos

Paulo disse...

isto cheira-me a muito lobbie católico e não só, sim senhor. juntando muito retrogadismo e o resultado é explosivo. marcamos passo, pois então. e acho que não é preciso inventar mais nada que quando se distinguiu casamento religioso e civil (caiu o Carmo e a Trindade), não se inventou nenhum termo novo. raios, é assim tão difícil de compreender: casamento tout court, nada mais! e ser feliz!

Special K disse...

Algbiboy: Dou-te toda a razão. Lembras-te uma coisa curiosa, a maior parte dos católicos, ditos practicantes, que eu conheço nunca pegou numa bíblia em toda a sua vida.
Um abraço.

Gitas: Nem precisas de a dizer que eu também já conheço :)
Um beijo.

Special K disse...

Paulo: Eu acho que ainda há uma grande confusão entre casamento civil e religioso. Enquanto as pessoas não compreenderem a diferença não vamos a lado nenhum.
Um abraço.

rui:alexandre disse...

Eu sou daqueles que acha que o 'lobby católico' que hoje campeia no partido é o principal responsável pelo PS não adoptar claramente políticas de esquerda. Ainda para mais, por razões históricas, os católicos afectos ao PS ficaram conhecidos por 'católicos progressistas' o que torna o caso ainda mais revoltante.

Não é por nada, mas em Portugal (ainda?) não existem grupos de pressão de católicos (ou de outras confissões) homossexuais para tentar alterar a visão dogmática e intransigente das respectivas Igrejas sobre as questões LGBT.