quinta-feira, 10 de julho de 2008

SBSR


Este post de hoje está um pouco ressacado depois de mais uma grande noite de música.
Na sua 14ª edição o SBSR, além da novidade dos concertos do Porto trouxe este ano uma banda portuguesa para encerrar a noite. Os Tara Perdida tiveram a honra de fechar um palco por onde passaram dois dos maiores gigantes do heavy metal, Slayer e Iron Maiden. Quando me encontrar com o Ribas tenho que lhe perguntar qual a sensação.

A Maratona começou por volta das seis com Laureen Harris. A filha do fundador dos Iron Maiden, entrou cheia de boa vontade e conseguiu aquecer os poucos que já se chegavam ao palco mais pelos atributos físicos que pela música. O melhor da sua actuação foi "Steal Your Fire", uma cover dos Gun. O outro ponto positivo foi ter actuado descalça. Não sei porque sempre gostei de ver músicos a actuar descalços.

Depois dos Avenged Sevenfold veio um dos momentos mais esperados da noite, o regresso dos Slayer. Por vários motivos pessoais, sempre tive um grande carinho pela banda de Tom Araya, Kerry King e companhia. Foi bom recordar velhos hinos como: "War Ensemble", "Die By The Sword"(a minha preferida), "Raining Blood" e "Angel of Death".


A seguir vieram os reis da noite, e que dizer?
GRANDE CONCERTO!

Foi pena não ter acompanhado o que me pareceu um excelente concerto dos veteranos Rose Tatoo. Também não deu para ver os Tara Perdida pois o pessoal já estava de saída.



Hoje também há bons motivos para um passeio até à foz do Trancão, por lá vão passar Beck e Duran Duran. E eu que já não me aguento, estou todo partido e com uma brutal dor no pescoço, tenho que ficar por casa e torcer para que a Sic Radical transmita o concerto dos Rage Against The Machine no Oeiras Alive.

Este é o senhor que se segue, já no próximo dia 19.

Fotos da autoria da grande Rita Carmo para a revista Blitz.

16 comentários:

Catatau disse...

A primeira e a penúltima fotos estão poderosas.
Dores no pescoço?! Pois é, o mosh não mata mas mói, rsrsrsrsr.
Boa recuperação! ;)

gitas disse...

estás-lhe a dar com toda a força:)))
Diverte-te:)
Beijos

Special K disse...

catatau: A Rita carmo é uma das melhores fotógrafas de eventos musicais deste país. Tenho o livro dela e admiro muito a obra dela. Passa pelo blogue que está linkado, tem grandes fotos.
A dor de pescoço foi provocada não própriamente pelo mosh mas sim pelo furioso Headbanging.
Um abraço.

Special K disse...

Gitas: É assim, sempre a dar-lhe com força que a vida é curta.
Um beijo

Ophiuchus disse...

O amigo libelinha andou por lá e deslocou um cotovelo no mosh! Eu era para ir hoje mas, no guitas!

Vamos lá rolar essas cabeças! Abraço, K!

pinguim disse...

Fiquei vacinado...

Paulo disse...

deixa-me ver, este passo :)) e bons concertos!

The Unfurry Swear Bear disse...

mais um que não fui ver por falta de tempo (€), é que os estudos saem caros, enfim, dizem que há mais marés que marinheiros :D

Luís Galego disse...

Embora ressacado, com uma pedalada digna de registo....aproveita agora antes de mergulhares nos compendios de História...

Um abraço

Special K disse...

Ophiuchus: Eu de moshes já me deixei mas ainda abano e muito a carola, pena é ter menos cabelo que noutros tempos.
as melhoras para o teu amigo.
Um abraço.

Special K disse...

Pinguim: Aposto que sim mas no fundo até que gostaste de metallica :)
Um abraço.

Special K disse...

Paulo: Este ano ainda há muitos bons concertos em perspectiva. Haja tempo e dinheiro.
Um abraço.

Special K disse...

Unfurry: Esse já é um dos meus grandes "stresses" para o ano que vem. A falta de tempo e dinheiro para fazer as coisas que gosto. Mas tudo na vida tem os seus sacrificios.
Um abraço.

Special K disse...

Luís Galego: Vai ser mesmo aproveitar enquanto posso.
Um abraço.

enginethrobs disse...

Os Duran Duran estiveram muito bom... apenas soube a (muito) pouco.
Podes ver "Girls On Film" com a apresentação da banda no meu blog...
A qualidade da imagem não é a melhor, só mesmo lá estando. ;)

PS: A dor do pescoço trata-se.. É preciso ajuda?

Special K disse...

Engine, já lá vou ver, entretanto uma massagem no pescoço dava jeito.
;)
Um abraço