domingo, 13 de julho de 2008

OS AMORES DE ASTREIA E CELADON


Como não encontrei nem trailer nem site oficial aqui fica o novo filme de Eric Rohmer como sugestão da semana.

Numa floresta maravilhosa, no tempo dos druidas, o pastor Céladon e a pastora Astrée vivem o seu amor puro. Um dia, enganada por um pretendente, Astrée manda Céladon embora, que, em desespero, se atira ao rio. Mas Céladon é salvo pelas ninfas. Fiel à sua palavra de não reaparecer aos olhos da sua amada, Céladon deve superar várias provas para quebrar a maldição. Louco de amor, é obrigado a disfarçar-se de mulher para conviver com a mulher que ama, mas saberá ele fazer-se reconhecer sem quebrar a sua promessa?

Realização: Eric Rohmer
Actores: Andy Gillet, Stéphanie Crayencour, Cécile Cassel, Véronique Reymond, Rosette, Jocelyn Quivrin, Mathilde Mosnier, Rodolphe Pauly, Serge Renko, Arthur Dupont, Priscilla Galland
França/Itália/Espanha, 2007
109 min

12 comentários:

gitas disse...

Parece interessante:)))
Beijos

Paulo disse...

já tinha visto no valkirio e fiquei assim como que com a sensação de paraíso terrestre.

pinguim disse...

Não esquecer que Rhomer é por assim dizer nonagenário...
Abraço.

Catatau disse...

Hum... o Manoel de Oliveira é quase centenário. Se estas coisas forem proporcionais...

A história de um mito que é capaz de ter uma boa adaptação. É bem capaz. :)

Manuel Braga Serrano disse...

cá para mim.. acho que vou ouvir a opera com o mm título de Charpentier

Special K disse...

Gitas: E é mesmo.
Beijos.

Paulo: Já o vi no Valkirio e parece que ele descobriu mesmo um trailer. Não percebo porque não encontrei nem no Daily Motion nem no You Tube.
Um abraço.

Pinguim: Ele está quase lá, ainda só tem 88. Segundo a IMDB quem faria hoje 90 anos, se fosse vivo, era o Bergman.
Um abraço.

Catatau: Eu não sou grande fã do Manoel de Oliveira mas continuar a fazer filmes com aquela idade é obra.
Não conheço a obra mas o filme vale a pena.
Um abraço.

Manuel Braga Serrano: Muito obrigado pela tua visita. Tinha idéia que havia uma ópera mas não conhecia o autor.
Um abraço.

a disse...

Parece-me outro bom filme do Eric Rohmer.

Special K disse...

A: E é mesmo.
beijos

Anônimo disse...

http://volupia.bloguepessoal.com

muito bonito, esse filme! :)

beijo :*

Special K disse...

volúpia: Obrigado pela visita. assim que puder visito o teu cantinho

Paracletus disse...

Não é o estilo habitual de Eric Rohmer...

Special K disse...

Paracletus, achas que não? Eu também não vi assim tantos filmes do Rohmer para contestar a tua opinião.
Um abraço.