sexta-feira, 8 de agosto de 2008

....


Entre tantos atletas em pequim, estes três meninos, são os únicos fora do armário e com coragem de dar a cara. Parabéns para eles e boa sorte nas suas competições.

Judith Arndt é ciclista vive com a sua companheira de equipa Petra Rossner. Foi múltiplas vezes campeã Nacional e campeã do Mundo.

Imke Duplitzer é militar de carreira, participa na esgrima e além de múltiplas vezes campeã nacional foi também campeã europeia e vice-campeã mundial. A sua equipa teve a medalha de prata nos jogos de Atenas.

Matthew Mitcham participa nos Saltos para Água, e embora tenha uma curta carreira já ganhou vários títulos nacionais e foi considerado Saltador do Ano em 2001 e 2002.

O Comité Olímpico Internacional tem sido mais aberto às questões LGBT nos anos mais recentes, incluindo a aceitação de atletas transexuais pós-operativos pela primeira vez nos jogos Olímpicos de Atenas em 2004. O Comité também apoiou Mitcham para garantir que o seu namorado o podia acompanhar nos Jogos de Pequim.

Fonte e foto: Portugal Gay



Se por alguns sítios já vai havendo tolerância, também há o reverso da medalha:

Já nem vou falar dos incidentes no Euro Pride, ou dos horríveis assassinatos homofóbicos, nos EUA, Brasil e Itália, este último muito semelhante ao caso Gisberta.
Falo novamente da tristemente célebre Igreja Baptista de Westboro que, não parece fazer outra coisa senão comemorar a morte de homossexuais e manifestar-se nos respectivos funerais. Fizeram-no no funeral de marines homossexuais mortos no Iraque e no próprio funeral de Heath Ledger, só porque interpretou um papel de homossexual em "Brokeback Mountain".

Desta vez ameaçaram manifestar-se no funeral de um jovem decapitado enquanto dormia dentro de um autocarro no Canadá.

Eu juro que sou das pessoas mais pacíficas deste mundo. De armas, só gosto em filmes, mas acho que se aparecesse uma destas bestas a perturbar o funeral de um famíliar ou amigo, penso que corria com eles a tiro, à paulada, à facada ou com o que tivesse à mão.

10 comentários:

pinguim disse...

E eu ia bem contigo, podes estar certo.
Se gozar com os vivos já é triste, profanar com homofobias primárias as recordações dos que partiram, é insuportável.
Puta que os pariu!!!!

gitas disse...

o triste sobrepõe-se ao bom neste post.
É inadmissível manifestações como estas aos mortos.
É de mentes perturbadas!
Beijos

Ophiuchus disse...

Apoiado! (oK, são deficientes ideológicos, prejorativos e incitam ao ódio, por isso, não se queixem- por muita pena e misericórdia que não parecem ter)

Abraço

Socrates daSilva disse...

Bem...
Estes tristes espectáculos que os fundamentalistas dão, mexe cá com a minha pessoa, que nem imaginas!

Se essa gente tivesse algum neurónio a funcionar convenientemente, só gostava de lhes perguntar porque não confiam no Deus que dizem adorar para resolver os assuntos.

Eu sei o que é a propaganda homofóbica, até alguma bem-intencionada e muito "paternalista". E existem muitas pessoas religiosas que não aceitam o homossexualismo, mas que não fazem estas figuras. Isto não tem que ver com religião, Isto tem que ver com a falta de inteligência - "deficientes" - usando palavras do Ophiuchus.

Um abraço!

Special K disse...

Pinguim: Bem dito, Puta que os pariu!
Um abraço

Special K disse...

Gitas: Infelizmente é assim mesmo. Beijos

Special K disse...

Ophiuchus: Boa essa dos "deficientes ideológicos". :)
Um abraço.

Special K disse...

sócrates: Será que amam Deus? Em qualquer cultura ou religião, o respeito pelos mortos e pela dor das famílias é um valor fundamental.
Um abraço

Paulo disse...

meu caro, eu também sou muito pacífico. mas coisas destas, como as desse dita igreja, atiçam o que de mais animal possuo... será que atirar-lhes ácido era muito mau? ah, e depois comemorar, claro!

Special K disse...

Paulo: Só se for com ácido sulfurico.
Um abraço