segunda-feira, 23 de julho de 2007

UMA FAMÍLIA "NORMAL"

Deambulando pela net deparei-me com este cartaz que parece ser de um partideco da laia do nosso PNR.
Pondo de lado a velha mensagem homofóbica eu pergunto:
O QUE É UMA FAMÍLIA NORMAL?

1- Será um casal viver na miséria e ter 6 filhos para criar com mais um a caminho?
2- Será o tipíco casal português em que o homem chega a casa depois de uma sessão de copos com os amigos e dá porrada à mulher e aos filhos?
3- Será uma família normal aquela que tem um pai que viola sucessivamente a filha adolescente com a conivência silenciosa da mãe?
4- Será normal um homem casar para disfarçar a sua orientação sexual, vivendo insatisfeito e sendo o causador da infelicidade de duas pessoas?
5- Uma mãe solteira será uma família anormal?
6- Um casal lésbico ou homossexual com filhos de anteriores relações serão uma família anormal.

Eu conheço algumas dessas famílias "anormais" e sei que são crianças criadas com muito amor. Recentemente até conheci o caso de um rapazinho criado por dois homens e para grande espanto de toda a gente ele até já tem namorada. Imagino o choque que não será para um gay ter um filho heterossexual.

16 comentários:

Sweet Porcupine disse...

Ola special K,
ja tinha visto esta pérola no "not too late"...e sinceramente ainda estou a espumar e continuo toda ouriçada só de olhar!
É fantastica a mentalidade pequena e mesquinha das pessoas!
Mas pelos vistos, foi uma propaganda de tal forma abafada, porque ninguém se manifestou de uma forma revoltante que deveria ser!
Arrrggggghhhhh......so me apetecia espetar-lhes os meus picos todinhos!!!
Beijinhos ouriçadissimos

Special K disse...

Minha doce Porcupine, se há coisa que me revolta é esta gente. Será que as pessoas não sofreram o suficiente com os regimes de Franco e Salazar? Como é que pode haver alguém que ainda apoie estas coisas?

gitas disse...

Isso só pode ser de extrema direira, porque em Espanha até já há casamento.
Todas as situações que aí descreveste também conheço.
Só não concordo numa coisa.
Porque terá um gay um choque pelo filho ser heterossexual?
Voltamos aos rótulos e à incapacidade de respeitar?
Beijos

Special K disse...

Olá Gitas eu bem que tinha receio que essa tirada fosse mal interpretada. Eu estava a tentar ser irónico visto que muita gente pensa que se uma criança for educada por um gay irá crescer com a mesma orientação sexual.
Beijinhos

RIC disse...

Bem me pareceu que querias ser irónico, mas a frase não aguentou... Acontece.
A extrema-direita é de uma estupidez espantosa! As famílias «tradicionais» que eles formam são ninhos de virtudes e exemplos edificantes para toda a sociedade, a começar pelas amantes deles e os amantes delas...
E se se fossem f...? Isso mesmo!
Abraço! :-)

brother_cub disse...

de facto e o fim do mundo para uma familia gay ter um filho heterosexual... é o fim do mundo... se fosse meu filho dava-lhe um tiro e depois deserdava-o... lolol como é que e possivel... tudo isto é tudo tão anormalmente normal que nem parece historias da vida real:)

Alberto Pereira Jr. disse...

o simples fato de querer algo NORMAL já é motivo de espanto. O que é normal? a média? aquilo pré-estabelecido? burramente aceito?

Que as pessoas tenham o direito de serem e expressarem suas opiniões e atitudes, vontades e orientações sexuais do jeito que quiserem. Formando a família que quiserem por amor e não imposição de uma sociedade retrógrada e falida

Trintinha disse...

Amigooooooooooo! blz? è essa praga de homofobia asola o mundo mesmo, né? Triste...
Beijos, curti teu blog!

S.M. disse...

O meu filho adolescente é hetero, tem montes de amigos e, segundo a psi, elevada auto-estima e fraca dependência da opinião de terceiros. Será por ter tido uma familia anormal? Ou pq receber amor, carinho, atenção e contenção do pai, da mãe, da namorada do pai e da companheira da mãe é bom para a saúde mental?
A homofobia é apenas isso mesmo...fobia! Mas pe é q esta gente n tem vergonha???
Crei q o melhor mmo é ignorá-los...
Toda a publicidade a essa gente é contraproducente!
Bjs

Special K disse...

Olá amigo Noviço é mesmo assim não são os pais que determinam a orientação sexual dos filhos nem sequer é uma opção dos próprios. Tal como eu falas com ironia. É triste mas já ouvi alguém que eu conheço dizer algo semelhante sobre a hipótese de o filho dele ser homossexual. Não acredito que o fizesse mas só o mencionar já é triste.
Um abraço

Special K disse...

Olá António Pereira, obrigado pela visita.
Essa é a grande questão do meu post; o que é normal e o que é anormal?
Quem souber que responda.
Um abraço e volta sempre.

Special K disse...

Olá Trintinha, obrigado pela visita ao meu cantinho. A homofobia é uma das grandes vergonhas da nossa sociedade mas um dia vai acabar. Infelizmente isso só irá acontecer daqui a muitas décadas e já não devo cá estar para o ver. No entanto nuca deixo de lutar.
Como eu também estou nos trintas mando-te um grande abraço colega.

Special K disse...

Olá SM acho que essa é que é a grande diferença entre uma família normal e anormal. Parabéns a todos.
Beijinhos

Caracolinha disse...

Olá Amigo Special One ... mais um cartaz ... mais um passo atrás na tolerância e aceitação ... é Portugal, no seu pior ...

Beijoca encaracolada em profunda admiração Amigo !!!!

pinguim disse...

Fico pior que estragado com merdas destas (desculpa a expressão).
A noção que esta gente tem da família baseia-se em conceitos sociais, tantas vezes retrógados, e não nos valores que realmente devem imperar numa família, que são os afectivos..
Tenho entre os meus amig@s, um casal de lésbicas, uma das quais com 2 filhos já adultos, um rapaz e uma rapariga; nunca vi qualquer deles a terem comportamentos homofóbicos, antes pelo contrário, apesar de serem ambos completamente heteros; o rapaz, hoje casado e pai nunca me cumprimentou de outra forma que não seja com um beijo, aliás o mesmo aos amigos todos, de sua mãe. Isto, para mim, é uma família!
Todos os exemplos que dás, concordo com todos, são as hipocrisias dos "casamentos normais".
Mas infelizmente temos que lidar com isto; até quando?
Abraço.

Special K disse...

Olá Pinguim.
Já não há famílias "normais", o mundo evoluiu e a velha noção de casamento entre homem e mulher está ultrapassada.
Também tenho entre as minhas melhores amigas, e elas costumam-me ler, um casal de meninas com uma bela "estrelinha" e é uma criança feliz criada com muito amor.
Pelo menos serão crianças educadas no respeito pela diferênça e pela diversidade.
Um abraço.