terça-feira, 6 de maio de 2008

UMA NO CRAVO OUTRA NA FERRADURA


Ai, eu sou muito moderno e tal
mas legalizar... Não sei...

Pedro Passos Coelho em entrevista ao Correio da Manhã:

CM: Repugna-lhe a ideia dos casamentos homossexuais?

PPC: Não me repugnam nada os casamentos homossexuais.

CM: Se essa questão se colocar em termos legislativos qual será a sua posição?

PPC: Não tenho uma posição fechada sobre isso. Não tenho uma visão conservadora da vida social. Não tenho nada uma visão conservadora. Há muitas vezes pessoas que se colocam numa posição de grande liberalidade em matéria económica mas que depois são muitas conservadoras em matéria social. Não sou um conservador social e portanto tenho uma visão aberta do que são as novas relações sociais.

CM: Mas defende a legalidade dos casamentos homossexuais ou não?

PPC: Não estou com isto a dizer que defendo uma ou outra solução já prática do ponto de vista legal, nomeadamente a celebração dos casamentos. A vida hoje em dia alterou-se muito, sabe que já há as uniões de facto que são muito mais abrangentes do que se pensaria há uns anos atrás. Não sei qual é a solução legal mas não tenho nenhum preconceito, nem nenhuma atitude fechada em relação às soluções legislativas.

A direita portuguesa:
Modernos mas pouco.

Via: Portugal gay

20 comentários:

pinguim disse...

O velho e estafado "sim, mas..."
Abraço.

Socrates daSilva disse...

"Sabe, eu até... que.. mas... bem... tenho até amigos... e um vizinho a quem digo adeus... e dei uma vez um passoubem a um... Olhe ali um ovni a passar..."
(Fugiu!)
Abraço

gitas disse...

Enrolou, enrolou, mas nada:)
Beijos

Catatau disse...

In dubio pro reu (já escrevi no Kokas).

Estou a milhas de distância do que ele representa, mas pelo menos falou. Pode não se ter comprometido, sem dúvida, mas disse. Mexeu. Algo que o executivo socialista tem abafado com a sua atitude paroquiana e bafienta de arauto da moral e dos bons costumes, num neo-liberalismo sacrossanto.

Oz disse...

Não é só a direita portuguesa, meu caro. Aliás, a dar alguma credibilidade ao estudo que saiu agora sobre a sexualidade dos portugueses, atenta no que respondeu 60% dos inquiridos sobre relacionamentos entre homens (parece que somos um nada, quase uma nesga, mais brandos no que toca às mulheres que gostam de mulheres).
Abraço

Su disse...

falar é fácil,,,,,,,,,,,,,,,pois.....


jocas maradas

The Unfurry Swear Bear disse...

Alguem conhece "Little Britain"... isto faz me pensar naquele squetch da rapariga que diz "Yes but no, but yes but no, but yes but no" enfim, o mesmo genero de inteligência...

Special K disse...

Pois é Pinguim, gostam de dizer que até são modernos e liberais mas na hora da verdade fogem com o rabo à seringa.
Um abraço.

Special K disse...

Sócrates: LOL!
:)
Um abraço

Special K disse...

Gitas enrolar é um dos passatempos preferidos de qualquer político. Então para nos enrolar a nós não há melhor.
Beijos

Special K disse...

Catatau:
Se calhar é isso; Como o Sócrates está a ocupar o espaço que era deles agora querem-se virar para o discurso da sociedade liberal. Recordo que o Pires de Lima tentou o mesmo no CDS, também com um discurso sobre os homossexuais e ninguém lhe ligou nenhuma.
Um abraço.

Special K disse...

Meu caro Oz, tens toda a razão. No que toca a homofobia bem pode vir esquerda, direita e centro que é a mesma coisa.
Ainda vivemos num país muito preconceituoso.
A sociedade apenas é mais branda com as mulheres porque, e segundo a religião, não há desperdicio de esperma. Além disso o maior fetiche de qualquer macho latino que se preze é estar no meio de duas mulheres ;)
Um abraço

Special K disse...

Su:
Eles falam, falam, falam...
Bjs

Special K disse...

Unfurry: Não conheço mas podes crer que é isso mesmo.
Um abraço.

sp disse...

:)

Apenas deixo um :) É tão pouco e tanto, nao é??

Inha disse...

Farta, e cansada, desta hipocrisia do "eu até nem sou conservador, etc, etc". E quais uniões de facto, as que não estão regulamentadas???
Nós somos mesmo ameaçadores...somos "o perigo" na sociedade!!!
Porra para isto tudo!! (para não escrever outra coisa)
Beijos

papagueno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Special K disse...

Sp Um :)
para ti também.
Um abraço também.

Inha: Os nossos políticos gostam de ir lá fora buscar os "siplex" e as "flexiseguranças" quando o que realmente deviam copiar era o que se passa em países como a Holanda que por acaso até é uma monarquia. Compara a monarquia holandesa com os nossos supostos "reis" e vais ver que eles ainda vivem em 1908.
Um beijo

rui:alexandre disse...

Ele disse?Ele falou? Porque lhe perguntaram...como perguntam a todos os políticos candidatos a alguma coisa. Tb ao Sócrates perguntaram na campanha das últimas legislativas e a opinião dele era favorável mas pelo menos teve a honestidade de assumir que o casamento gay não fazia parte do programa de governo nem era questão para esta legislatura...
O que eu acho é que a questão continua a ser incómoda para os políticos porque têm ao mesmo tempo a consciência do que é políticamente correcto dizer e de que a sociedade portuguesa continua a ser maioritáriamente homofóbica como revela aquele estudo falado aqui pelo oz. E entre uma coida e os votos...
Objectivamente o único partido que tem contemplado os casamentos gay na sua agenda política tem sido o BE e mesmo nesse a vontade não tem sido muita.
Como dizes special k a homofobia atravessa o espectro político da esquerda à direita.

Special K disse...

Meu caro Rui, o Engenheiro Sócrates sabe que depois do aborto não pode agitar muito as águas pois corre o risco de perder os votos da direita que lhe podem garantir uma nova maioria absoluta em 2009. Talvez depois das eleições ele regresse aos temas "fracturantes" como ele prórpio diz.
Neste aspecto a política portuguesa é muito hipócrita. Um bom exemplo é um certo partido da direita que apesar de já não haver muitas dúvidas acerca da orientação sexual do seu líder não deixa de ser o partido mais homofóbico entre os que têm assento parlamentar.
Um abraço.