terça-feira, 20 de maio de 2008

OBVIAMENTE DEMITO-O

Humberto da Silva Delgado (1906-1965)
Há cinquenta anos um furacão abalou o regime salazarista e uma onda de esperança invadiu o país.

"OBVIAMENTE DEMITO-O"

A famosa frase selou o seu próprio destino e ditou-lhe a sentença de morte.

Neste Maio de revoluções seria impensável esquecer a história de Portugal.

17 comentários:

Catatau disse...

Um estandarte de esperança que varreu o ar aprisionado do país.
Contava-me a minha avó que a sua recepção no Porto foi apoteótica e carregada de dramatismo popular: as pessoas agarravam-se a ele, soluçando e desabafando coisas do tipo: "Salve-nos Senhor General", "Livre-nos desta canalha", "Liberte Portugal"...
Um homem com uma coragem fora de série. Férreo.

Infelizmente o bronze à escala natural recém-inaugurado na praça Carlos Alberto - local do climax da sua recepção - da autoria do escultor José Rodrigues, não faz justiça à dimensão do homem. O tronco, bem lançado suporta o retrato fiel. Infelizmente a bandeira nacional que ondula à roda das suas pernas parece uma saínha ridícula que em nada valoriza o conjunto, acrescentando-lhe um toque algo bizarro e amaneirado. O escultor queria fazer da bandeira uma espécie de tribuna e não conseguiu. Pelo contrário, altera a escala e enfraquece a escultura.
José Rodrigues não foi feliz nesta concepção (ao contrário de outros trabalhos que já desenvolveu, como por ex. o célebre cubo da Ribeira).
Bem, mas esta é apenas a minha opinião... vale o que vale. Não sou um crítico de arte.

Arion disse...

Obviamente, muito bem lembrado! Bem hajas!

Paracletus disse...

Foi um verdadeiro patriota e um político corajoso.
Actualmente precisamos de homens como ele para desafiar este estado de coisas prevalecente...

pinguim disse...

Ter mais idade traz alguns privilégios: foi inolvidável ver a chegada de Delgado à Praça do Municipio da Covilhã, completamente apinhada de gente; nunca mais esquecerei isso, e pela primeira vez na vida, o povo a gritar a plenos pulmões: "LIBERDADE"! (e o 25 de Abril ainda vinha longe e a PIDE reinava...)

MrTBear disse...

Demito-o, OBVIAMENTE!!!

Será que ainda diria a frase se fosse nos dias de hoje??? mesmo que com outras personagens???

Quem sabe....

gitas disse...

Bem lembrado!
Beijos

sp disse...

obviamente serviço público.

um abraço...

Smile disse...

"Venho dizer-vos não tenho medo
A verdade é mais forte que as algemas
Venho dizer-vos não há degredo
Quando se traz a alma cheia de poemas"

Poema: Manuel Alegre

A minha pequena homenagem ao "General sem medo"

E ainda hoje ... existe personas que obviamente seriam demitidas!

Smile

Special K disse...

Catatau:
Humberto Delgado foi mesmo um General sem medo. Ele sabia que depois do que se passou no Porto era uma enorme ameaça ao regime e que a sua vida estava em perigo.
Quanto à dita estátua fiz uma busca pela net e depois de procurar um pouco lá encontrei uma imagem da estátua. Mas prefiro vê-la ao vivo para dar a minha opinião.
Um abraço.

Special K disse...

Arion: Obrigado.
Um abraço.

Special K disse...

Paracletus: Eram precisos muitos como ele.
Um abraço.

Special K disse...

Pinguim: Imagino a festa que não foi. Pelo que eu li ele era aclamado em todos os sítios por onde passava. Como seria hoje o país se o tivessem deixadp ganhar?
Um abraço.

Special K disse...

Mrtbear: Houvesse por aí uma alminha caridosa que corresse com o Sócrates e com o resto da cambada dele e eu até ficava feliz. Mas o pior é que não vejo nenhuma alternativa entre os nossos políticos. Estamos mesmo num beco sem saída.
Um abraço.

Special K disse...

Gitas, obrigado.
Um beijo

SP: Um obvio obrigado e um grande abraço.

Special K disse...

Smile, obviamente que corria com prácticamente todos os políticos da nossa praça. Era uma razia.
Um beijo

Miguel Barroso disse...

É bom que não se nos apague da memória o H. Delgado! Nestes tempos, mais necessário que nunca.
Abraços do EU, SER IMPERFEITO e
A SEIVA.

Special K disse...

É bem verdade amigo Miguel. Obrigado pela visita.
Um abraço.