domingo, 28 de outubro de 2007

VIBRADORES

Visto que ninguém acertou vamos lá desvendar o mistério:
Podem não acreditar mas o objecto da postagem anterior é um vibrador manual do princípio do Séc XX ou fins do Séc XIX.

Em fins do séc. XIX um médico decidiu inventar um objecto para fazer massagens a mulheres com o objectivo terapêutico de curar uma doença a que chamaram de "histeria". A idéia seria acalmar as pessoas libertando a tensão sexual.
Já se sabe como é o ser-humano e das motivações terapêuticas às lúdicas foi um saltinho.



De início havia os chamados massajadores manuais, também chamados de "blood circulator", depois viriam os accionados a ar comprimido e finalmente a electricidade.


Quanto ao design estes antigos vibradores não primavam pelo bom gosto e não deviam ser lá muito práticos nem confortáveis.

Por exemplo entre os modelos acima; um deles não se parece com nada, outro faz-me lembrar um berbequim enquanto o último parece mesmo o velho secador de cabelo da minha avó.

Confesso que este me arrepia um bocado pois, além de secador, também me faz lembrar um instrumento eléctrico de tortura. Eu imagino uma senhora entretida a brincar com o instrumento e de repente há uma avaria e a ela recebe uma descarga eléctrica na "dita cuja" ficando com todos os pelinhos do corpo em pé...

Desculpem meus amigos mas eu gosto de brinquedos mais modernos. Nada como estes modernos, coloridos e confortáveis dildos.

Museu do Vibrador

Your Grandmother's Vibrator

9 comentários:

Paulo disse...

Special K, não era fácil! Nem é fácil acreditar. Ainda por cima com a ventosa na ponta. Bom, tinham um aspecto um pouco repulsivo, que falta de bom gosto, realmente (berbequim e secador são boas hipóteses para os objectos).
No capítulo de brinquedos, os melhores são mesmo os modelos naturais com corpo acoplado e tudo o que se tem direito (apesar do formato ser engraçado e a cor sugerir qualquer coisa assim mais pró brinquedo infantil).
Abraços

gitas disse...

Olha, nunca lá chegaria, nem fazia ideia que já nessa altura se usava.
São de facto estranhos, mas elas, coitadas, tinham as suas necessidades:)
O melhor mesmo é ao natural, para quem tem:)
beijos

pinguim disse...

Meu caro
na minha ronda pelos blogs, tenho duas regras: começo sempre no primeiro e acabo no último, por ordem alfabética; e vou sempre, em cada blog, de cima para baixo.
assim, por vezes demoro a chegar, e nalguns casos quando tenho alguma dificuldade de abrir a caixa dos comentários, passo ao post seguinte; assim aconteceu aqui e estava preparado o comentário à questão que puseste, quando vi aqui a resposta. Sucede que me intrigou a "pista" do feminino, e o meu "lado preverso" ia a dizer que era , não um vibrador, pois a ventosa aqui engana muito, mas sim um "aumentador de mamas", vê tu....
Quanto aos brinquedos, o Paulo tem TODA a razão: nada de dildos, carninha, com a salada, os pepinos, hummmm, que delícia, e se fôr "made in Sérvia",tanto melhor.
Abraço.

Special K disse...

Ol� Paulo e Pinguim, Aquilo n�o � pr�priamente uma ventosa mas antes um dispositivo que serve para excitar a vagina mediante certas vibra�es.
Agora concordo com voc�s, nada como um verdadeiro falo feito de boa carninha e musculo. amigas lesbianas, pe�o desculpa mas nada como uma boa pilinha patra aquecer o cora�o, e n�o s�...
Um abra�o.

Special K disse...

Olá Gitas:
as mulheres sempre tiveram necessidades. Devido aos valores morais, religiosos e sociais sempre foram obrigadas a esconder os seus impulsos sexuais.
Felizmente hoje na maior parte do mundo "civilizado" uma mulher pode assumir o seu desejo sexual sem medo de ser considerada como uma puta.
Beijos

Inha disse...

Ora, ora, mas que raio de machismos são estes que leio acima? Querem que vos responda que nada como uma boa vagina para o dito de "carne e osso"?? Deixem-se de preconceitos, caramba! Os estimuladores e os falos, para as lésbicas, não substituem nada, são sim utilizados com um fim lúdico e em complemento de outras coisitas...
Quanto às hetero...terão de lhes perguntar ;o)
Ah, felizmente o design chegou tb a estes objectos..caramba, o berbequim assusta qualquer uma, lol.
Beijos

Special K disse...

Olá Inha, estás enganada, não há aqui nada de machismos. Como homossexual, gosto destes brinquedos, ajudam bastante a apimentar uma relação ou então quando estamos sós. Agora para qualquer gay do mundo não há nada como uma boa pilinha de verdade, em carne, durinha, mas sem osso por favor, rsrsr!
Beijinhos para ti e para a Viz.

brother_cub disse...

Coitadas... mas quem não tem cão caça com Rato... lolololol

Special K disse...

Amigo Brother_Cub com ou sem cão, às vezes dão um grande jeitão.
Um abraço.