domingo, 28 de setembro de 2008

QUEER LISBOA


Interrompo aqui a minha reclusão blogosférica para falar de mais uma excelente edição do Queer Lisboa.
À semelhança do ano passado não quis perder, a sessão de encerramento. Em exibição ia estar, precisamente, o filme vencedor da secção de longas-metragens do Festival.

Não esperava muito de "Antônia", mas o filme veio a revelar-se como uma grande surpresa.
A obra da cineasta brasileira Tata Amaral, conta-nos a história de "Antónia", uma banda de rap, constituida por quatro mulheres que vão ser obrigadas a enfrentar a pobreza, a violência e o machismo para levar avante o seu sonho.

Foi nesta categoria que eu vi a maior parte dos filmes, eis os meus preferidos:
"Chuecatown": Uma delíciosa e hilariante comédia sobre um agente imobiliário que assassina velhinhas no Bairro da Chueca, para depois vender os seus apartamentos a casais homossexuais com bom poder de compra.



"XXY": Um belíssimo filme sobre as angustias de Alex, uma adolescente hermafrodita, que começa a despertar para a sexualidade apercebendo-se ao mesmo tempo do preconceito da pequena localidade piscatória onde vive com os seus pais.



"Saturno Contro": Um filme intimista sobre um grupo de amigos que tenta vencer os seus problemas e superar a morte de um deles. Os traumas de uma geração que também é a minha, talvez por isso foi o meu filme preferido do Festival.

Na secção de Documentários a vitória foi para Darling - The Peter Dirk Uys Story e "69 - Praça da Luz" venceu na categoria melhor curta-metragem.

Nesta semana de cinema foi muito bom rever alguns bons amigos que me acompanharam em várias sessões: Um grande abraço aos dois meninos do felizes, ao Pinguim ao Engine (foi um prazer conhecer-te pessoalmente), ao Rui à Sara, Xana, ao J. e finalmente um abraço especial às meninas do Amorfemarte e ao S. por um grande final de noite no Maria Lisboa.

7 comentários:

pinguim disse...

Para já esta música inebria-me...
Quanto ao "Queer" tenho que me armar de alguma paciência para dizer tudo o que quero e penso; os prémios, com algumas reservas por não ter visto alguns dos filmes, de uma maneira geral, desiludiram-me, principalmente o do melhor documentário...
Daqui a um dia ou dois, digo algo...
Abraço, e foi também um prazer reencontrar-te por ali.

lua ( disse...

O "Antonia" achei muito bom, surpreendeu-me bastante.
E,
obrigada pela tua excelente companhia! ;)

(((Ai!!!O "MariaLisboa", foi tãããããoooo giro!!! hehhehe )))

beijos eu LUArados

Luís Galego disse...

registei alguns dos filmes.....obrigado.

Um abraço

P.S Já começaram as (tuas) aulas?

enginethrobs disse...

Curiosamente acho que não vi nenhum dos filmes ganhadores...
Mas a maioria dos que vi foram bem escolhidos... e às vezes é um tiro no escuro, dadas as maravilhosas sinopses...

Mais dos que os filmes, foi ter encontrado quatro pessoas mentalmente saudáveis e alegres, os que nestes dias é muito raro!
VALEU MESMO A PENA!

Luis disse...

Como acabei de deixar escrito ao Pinguim, é pena que o Queer se fique apenas por Lisboa. Talvez um dia as coisas sejam diferentes e noutras terras este cinema tenha um lugar e um público. Parabéns para todos vós!
Abcs,

Paulo disse...

como o engine, também não vi nenhum dos filmes vencedores, deve ser sina LOL.
adoro a música que está aqui ao lado (Saturno Contro é fantástico!) e gostámos de te rever. agora, venha o próximo, não é?
abraços e boa reclusão ;)

rui:alexandre disse...

Presumo que o Rui sem link seja eu.Gostei de te rever.Dos filmes que falas só não vi o Antónia e o XXY (apesar de ter bilhete p/ este último, mas n pude ir por razões de força maior). Para o ano há mais.
Abraço.