domingo, 6 de junho de 2010

BUTTERFLY MORNINGS AND WILD FLOWER AFTERNOONS



Para recordar Sam Peckinpah (1925-1984), um grande realizador, maldito em Hollywood, mas que, muito graças à sua influência em Tarantino começa a ser descoberto pelas novas gerações.
A Balada de cable Hogue narra a história de um homem, que perdido no deserto, descobre nele o que mais tem de precioso, água. Cedo decide rentabilizar a sua descoberta.

Nesta delíciosa cena, o inesquecível Jason Robards (1922-2000) contracena com Stella Stevens, e juntos cantam "Butterfly Mornin's"

4 comentários:

pinguim disse...

Por acaso esta cena até nem é muito comum aos filmes de Peckinpah, que são mais conhecidos pela sua extrema violência; é um realizador de que sempre gostei muito.

Special K disse...

Precisamente, este filme seguiu-se à "Quadrilha selvagem" talvez o mais violento dos seus filmes. Deve ter sido para acalmar. Aliás de inicio ele alternou filmes violentos com outros géneros mais pacíficos: tens a "Quadrilha selvagem", "A Balada de Cable Hogue", seguido do violento "Cães de palha", com o Dustin Hoffman e do mais calminho "Junior Bonner" com o Steve Mcqueen, a partir daí foi só acção. É dos meus preferidos e já li muito sobre ele.

air max nike disse...

Thank you very much for this article!
For a long time I have done exactly what you warn against. This article was a slap in the face - but a needed one.
That being said, what is the value of an intuitive explanation? Is it to give a lay person an "ah-ha" moment? Is it good to have SOME understanding, even if it is "vague and mush?"
nike air max
air max nike
cheap nike air max
air max 2009
air max shoes
air max 90

khoshall disse...

wonderful site you have got, congratulation for your good job. Could you exchange

link with my site? it is new, do hope you do not mind to exchange link
Here's mine
http://khdoc.blogspot.com/

http://khmergay.nibblebit.com/

cheer,

Khdoc news